[Resenha] O Casamento da Princesa - Meg Cabot | Minha Vida Literária
05

jan
2016

[Resenha] O Casamento da Princesa – Meg Cabot

o-casamento-da-princesa-meg-cabot-minha-vida-literaria

Título: O Casamento da Princesa
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 448
Data de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasLivraria da FolhaSaraivaSubmarino

O tão aguardado décimo primeiro volume da série que encantou milhões de adolescentes pelo mundo.
A série mais amada pelas adolescentes dos anos 2000 está de volta em um romance para os jovens adultos. No novo volume de O diário da princesa, cinco anos se passaram desde que Mia se formou na faculdade — e sua vida anda bem agitada. Ela coordena um centro comunitário em Nova York, continua perdidamente apaixonada por Michael e está sempre cheia de compromissos reais na agenda. E por falar em compromisso… A imprensa não perde uma oportunidade de maldizer a vida do casal. Por que não se casaram até hoje? Existe outro pretendente? Como a família real permite que ela passe as noites fora de casa? Os paparazzi vivem atrás da princesa, mas ela tem outras prioridades. Até passar um fim de semana romântico com seu amor nas Bahamas. Será que chegou mesmo a hora do “felizes para sempre”?

o-casamento-da-princesa-meg-cabot-minha-vida-literaria1

A série O Diário da Princesa não é apenas a minha favorita de Meg Cabot como também tem um lugar especial em minha vida, já que marcou minha pré-adolescência e adolescência. Michael Moscovitz, aliás, namorado incrível de Mia, foi meu primeiro crush literário e figura até hoje na minha lista de mocinhos favoritos. Sendo assim, só poderia ter ficado empolgada ao ver a notícia de que a série ganharia um novo volume, trazendo justamente o casamento do casal – e, portanto, uma Mia 10 anos mais velha do que nos primeiros livros da série. Após mais de um ano de espera desde seu anúncio, a Galera Record lançou O Casamento da Princesa no Brasil, em outubro de 2015 (quando Meg Cabot fez sua turnê por aqui), e fiz dele minha primeira leitura de 2016.

Como nos demais volumes, o livro é narrado sob a forma de um diário de Mia, que está prestes a fazer 26 anos, ainda namora com Michael e, além de suas funções reais, dirige um centro comunitário para jovens criado por ela. Devido à enorme carga de estresse que vem acumulando – o que resultou em um tremor quase constante em uma de suas pálpebras -, principalmente pelas especulações que a mídia vem fazendo sobre seu relacionamento com Michael e pelas ameças recebidas de seu stalker, o “Demagogo Real”, cuja identidade ela desconhece, ela voltou a escrever em um diário a fim de tentar se acalmar e aliviar a pressão do dia a dia.

“Franzi o cenho. Um dos sinais de demência em pessoas idosas é a perda de inibições sociais, e isso é certamente o caso da minha avó, que quase não se dá mais o trabalho de esconder seus preconceitos, especialmente contra homens ruivos. Apesar de todas as provas contrárias, Grandmère acredita que o verdadeiro vilão da série Harry Potter é Ron Weasley e não Voldemort.

página 168

 

A narrativa de O Casamento da Princesa, ao mesmo tempo em que me divertiu, foi também um ponto que me decepcionou em partes na obra. Embora tenhamos uma Mia 10 anos mais velha, suas atitudes e pensamentos em muito me lembraram da adolescente, o que me fez questionar sua maturidade. Por outro lado, seria difícil manter a essência da série e da própria personagem se ela fosse muito alterada, então acredito que Meg Cabot tenha encontrado um bom equilíbrio ao criar esse novo capítulo da história da princesa.

o-casamento-da-princesa-meg-cabot-minha-vida-literaria3

Ainda, como Princesa Para Sempre, o décimo volume da série, havia sido criado como último livro dela, toda a carga emocional de um “fim” ficou, para mim, nele, fazendo com que O Casamento da Princesa tenha sido mais um livro sobre Mia, e não, de fato, uma finalização (até porque não sei se haverá ainda mais livros a serem escritos), o que diminuiu parte da emoção de se estar chegando ao fim de uma série – e, por que não, de uma era.

“E ainda não sei como a Olivia está porque a Grandmère também nos expulsou. Ela disse que você se comportou como um hooligan e que deveria devolver o anel e me casar com aquele simpático ex-namorado da Taylor Swift.

página 356

 

De qualquer maneira, foi delicioso retornar ao universo de Mia, acompanhar seu relacionamento adulto com Michael e me apaixonar ainda mais por ele – teria sido um golpe muito cruel se Meg Cabot tivesse feito com que os dois terminassem com o passar dos anos. Ainda, foi ótimo reencontrar os demais personagens importantes da série, que acompanharam a adolescência de Mia, e conhecer suas vidas anos após o último livro. O grande destaque de O Casamento da Princesa, no quesito diversão, novamente se deve à Rainha Clarisse, a Grandmère, avó de Mia, por ser uma personagem tão caricata e absurda – foi impossível não rir de suas falas e atitudes. Aliás, foram diversos os momentos que me peguei rindo alto com a leitura, demonstrando o quanto a escrita de Meg Cabot continua deliciosa, envolvente e divertida, além de recheada de referências da cultura pop – algumas extremamente atuais -, que conferem um tom ainda mais agradável ao enredo. A trama como um todo, embora previsível em alguns aspectos e sem grandes reviravoltas, ainda assim traz revelações (divulgadas inclusive antes do lançamento do livro, já que a série ganhou um spin-off infanto-juvenil ilustrado, cuja continuação será lançada nos EUA em maio – ainda sem previsão de lançamento de ambos no Brasil) que a movimentaram e deram fluidez à leitura.

Embora eu tenha ficado muito satisfeita com o suposto fim que a série havia recebido com Princesa Para Sempre, adorei que ela tenha recebido um novo volume, até porque, de certa forma, a série YA de fato foi encerrada no 10º volume, considerando-se que O Casamento da Princesa é o primeiro livro adulto da autora retratando a vida de Mia, sua personagem, talvez, mais famosa e icônica. Leitura imperdível aos fãs da série, principalmente para relembrar momentos tão gostosos passados com os dez outros livros.

o-casamento-da-princesa-meg-cabot-minha-vida-literaria2





Deixe o seu comentário

24 Respostas para "[Resenha] O Casamento da Princesa – Meg Cabot"

Déborah Duarte - 05, janeiro 2016 às (08:19)

Sua resenha sobre o livro me deixou mais ansiosa para ler a coleção do Diário da Princesa, eu nunca li, e pretendo ler futuramente. Eu já assisti o filme dela e achei muito legal e divertido, espero gostar dos livros dela também e então ler o tão esperado casamento da Princesa.
Foi uma ótima resenha!!

Responder

Aciclea Vieira - 05, janeiro 2016 às (08:53)

Aione,com certeza esse livro é de certa forma desde seu lançamento o livro mais aguardado com ansiedade pelos fãs da série.É muito gratificante realmente poder fazer essa leitura e termos mais de Michael e Mia,agora próximos a realizar o casamento.A rainha com certeza sempre trouxe a história o toque divertido dela.Bem nostálgico e imperdível.Mil beijinhos!!!

Responder

Liliane Furtado - 05, janeiro 2016 às (13:10)

Esse livro me traz uma sensação de nostalgia total. Pelos livros anteriores e pela personagem – Mia, que enfim…amor por ela.rsrsrsr
E saber um pouco mais do que aconteceu com ela depois do último livro é sensacional, ansiosa para lê-lo em breve.
Beijos

Responder

Larissa Oliveira - 05, janeiro 2016 às (14:06)

Olá, Aione! Não consegui me interessar por essa leitura. Talvez por não ter acompanhado toda a série, não ter tido essa experiência que vc teve de passar a adolescência lendo todos os livros e tal. Mas acredito que, para os fãs da série, deve ter sido uma delícia poder reencontrar os personagens e sentir aquele gostinho nostálgico da adolescência.

Responder

Letícia Rodrigues - 05, janeiro 2016 às (17:54)

Não acompanhei a serie toda, mas sua resenha me deixou ansiosa e com vontade de ler todos os livros. A forma como você escreve, me inspira a querer ler sempre mais. A cada video e a cada resenha minha lista de desejados aumenta..

Responder

Amanda Ferreira - 05, janeiro 2016 às (18:12)

Já conheço a série há anos, mas nunca tive a oportunidade de lê-los. Eu adoraria acompanhar a vida de Mia na realeza e seu relacionamento com Michael. Já assisti o filme e gostei muito da estória, por isso tenho curiosidade em ler a série O Diário da Princesa. O fato de a série ter 11 volumes não a torna muito massiva?

Responder

Aione Simões 07 jan 2016

Oi Amanda!
Se quiser, tenho uma resenha falando da minha experiência com os 10 primeiros volumes da série.
Senti sim alguns volumes um pouco desnecessários, mas, na maior parte, gostei muito das leituras! São leves e divertidas, ótimas opções para quem gosta de chick-lits juvenis!
Beijão!

Responder

Dan Igor - 06, janeiro 2016 às (10:29)

Sempre gostei dos filmes, já que foi lá que conheci minha atriz favorita : Anne Hathaway, mas nunca li um dos livros dessa saga, apesar de parecerem super leves e divertidos. A leitura parece ótima para os fãs de Meg Cabot. A edição está linda.
Abraços 🙂

Responder

rayane colomes - 06, janeiro 2016 às (11:23)

amei a tua resenha. super to ansiosa e gostei de saber que este sera o primeiro de mia adulta. então pelo que eu entendi vem mais por aii??? estou ansiosa para saber mais sobre o casamento deles! hahah super quero ler. mas como estou numa promessa de nao comprar livros terei que esperar trocar hahah estou lendo de repente e lembrei vagamente de o diario da princesa pois sao bem diferentes

Responder

Aione Simões 07 jan 2016

Oi Rayane!
Como comentei, não sei se terão outros livros após esse ou não. Mas vou ficar na torcida para que tenham sim! 🙂
Beijão!

Responder

Lise - 06, janeiro 2016 às (11:57)

Eu amei o livro e amei ter lido junto com você de certa forma.
Não achei a Mia imatura, porque a Mia é uma pessoa imatura para alguns quesitos. Eu li a série já adulta quando iniciei a faculdade, e a Mia dos livros era muito parecida comigo (nós éramos vegetarianas, altas, esquisitas, amávamos nossos animais mais que nossa mão, tínhamos diários, listas e coisas malucas na cabeça). Sendo assim, eu jamais poderia dizer que não foi condizente. Eu com 28 penso ainda muito como a Mia de 26. E olha só, a gente assume responsabilidades, recebe elogios, faz cosias acontecerem. Mas aqui dentro por trás da fachada, somos a Mia do diário.

Concordo sobre a Grandmère e adorei Olívia.

Não curti a Mia ter deixado alguns ideais (como comer carne atualmente). Senti falta das listas também (elas foram reduzidas para razões para agradecer). Ainda assim Meg foi tão brilhante! Ela introduziu a Mia completamente nesse universo atual. Eu gargalhava e lia as partes para quem estivesse ao lado.

Não curti muito a finalização. Eu senti como se num boom ela quisesse colocar vários pontos todos juntos e amarrar para caso não continue escrevendo. Tinha coisa que ela podia simplesmente ter cortado da história. Tinha fios (como o demagogo) que podiam ter ficado soltos (não era importante). Mas como 85% do livro foi tão bom, eu esqueci isso.

Lili

Responder

Aione Simões 07 jan 2016

Oi Lili!
Meu problema com a maturidade dela, na verdade, não foi nem por pensar nela com 26 anos e se isso seria condizente ou não com a idade, mas porque o jeito dela, principalmente, me remeteu muito à Mia 10 anos mais nova, como se ela não tivesse amadurecido muito desde então. Comparei a Mia com ela própria, não avaliando a maturidade dela com a minha, por exemplo, já que temos a mesma idade. Mesmo que cada um de nós conserve algo próprio da nossa personalidade ao longo das nossas vidas, em grandes períodos de tempo assim a gente costuma mudar bastante, e foi essa mudança que não senti tanto nela, como se, em alguns momentos, eu continuasse lendo o diário daquela jovem de 15 anos, não dessa mulher de 26. Mas, como falei, se a Meg tivesse alterado isso, ela mudaria a essência da Mia, então acho que ela conseguiu balancear bem as mudanças com as permanências, mantendo o jeito Mia de ser hehe!
E também achei o final meio embolado e rápido, mas realmente menor do que as partes boas e divertidas!
Beijão!

Responder

Jéssica Fernanda - 06, janeiro 2016 às (19:01)

Nunca li nada da Meg, mas ri alto das citações que você transcreveu na resenha! Deu até vontade de lê-los, pena que são 10 e não tô nem podendo pensar em acrescentar uma serie tão longa nas minhas metas! Mas valeu a resenha Aione, perfeita.

Responder

rudynalva - 07, janeiro 2016 às (01:18)

Aione!
Bom poder relembrar os livros da adolescência.
E a Meg é uma ótima escritora.
Gostei do livro ser um diário da protagonista, amo diários.
“Sonhar é acordar-se para dentro.” (Mario Quintana)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

Responder

Lara Cardoso - 07, janeiro 2016 às (18:41)

Acabei de ler O CANSAMENTO!! Estou MAIS APAIXONADA por Michael! Ele é o MELHOR PRÍNCIPE CONSORTE que Mia poderia ter! Tomará que quando fizer 30 anos de série tenha mais um VOLUME! Só pra ter o prazer de relembrar tudo e me apaixonar novamente pelo casal M e M 😀

Responder

Lelii Martins - 08, janeiro 2016 às (22:33)

Eu quero muito ler esse novo volume da série, e logo! Confesso que fiquei surpresa quando divulgaram o lançamento lá nos EUA – eu jurava que Para Sempre Princesa era o último mesmo – mas não posso dizer que não fiquei feliz. Vou adorar rever (reler?) todos os personagens 10 anos depois, principalmente o Michael, ai ai….

Sua resenha me deixou mais curiosa ainda!
Beijos.

Responder

Maria Alves - 09, janeiro 2016 às (13:12)

Ainda não acompanho essa série, da autora li uma série que adorei, então esses devem ser muito bons. Ser uma princesa não deve ser nada fácil a vida da protagonista é cheia de atribuições e nada de privacidade. Acompanhar sua vida durante essa série deve ser de muita ajuda para os adolescentes que passam por essa fase. Só fui conhecer esses livros recentemente, mas tenho interesse em lê-los.

Responder

Kayna Barra - 09, janeiro 2016 às (22:03)

Eu quero muito ler O diário da Princesa mas é caro ou não encontro ele, vou tentar acha na biblioteca pra ler ^^
BJss

Responder

Leticia Golz - 11, janeiro 2016 às (18:40)

Oi, Aione!
Essa série tem muitos livros hein! Uma pena que não li nenhum rs Para variar.
Tenho curiosidade de ler, pois adoro o filme. Esperaria uma Mia mais madura também, depois de 10 anos. Mas acho que entendo que a autora quis manter o encanto da personagem, e você que já leu os livros anteriores pode explicar/entender melhor que eu.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

Micheli Pegoraro - 14, janeiro 2016 às (20:46)

Oi Aione,
Não li a série O Diário da Princesa, na verdade ainda não li nenhum livro de Meg Cabot, mas tenho muita curiosidade de conhecer a escrita dela. Eu já assisti o filme, achei muito divertido, sem falar que é a minha atriz favorita Anne Hathaway que faz a Mia. Não sei se leria a série inteira, pois é muito longa e acho que foge um pouco do meu estilo literário, mas quem sabe futuramente eu não tenha a oportunidade de ler. Essa edição do O casamento da Princesa está linda!
Beijos

Responder

Ana I. J. Mercury - 24, janeiro 2016 às (15:10)

Me tapeiem, mas eu não curti muito a Mia kkkkk
li o primeiro e metade do segundo, e não consegui ler mais.
Embora tenha planos, sim, de retornar a leitura.
É que as personagens da Meg são tão diferentes do que estou acostumada que fico meio assustada até kkkkkkkkkk
bjoos

Responder

Fe Fernanda - 29, janeiro 2016 às (10:42)

Só de saber que é da Meg Cabot ja quero ler

Responder

suzana cariri - 29, janeiro 2016 às (13:42)

Oi!
Comecei a ler essa serie da Meg Cabot faz um tempo mas acabou que não terminei de ler todos os livros e ainda não sabia desse novo lançamentos mas acho que para os fã da serie deve ter sido um maravilhoso bônus dessa historia !!

Responder

Fe Fernanda - 29, janeiro 2016 às (14:29)

A série toda é boa

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil