[Resenha] 1984 - George Orwell | Minha Vida Literária
19

jan
2016

[Resenha] 1984 – George Orwell

1984-george-orwell-minha-vida-literaria

Título: 1984
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 416
Data de Publicação: 2009
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasCulturaSubmarino

Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que ‘só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade – só o poder pelo poder, poder puro.’

1984-george-orwell-minha-vida-literaria1

1984, clássico de George Orwell, era um dos livros que configurava em minha lista de desejados há muito tempo, mais precisamente como uma das leituras praticamente obrigatórias em minha experiência como leitora. Sendo um dos pais das distopias, inspirou diversas obras atuais, além do Big Brother, programa de reality show famoso mundialmente.

Narrado em terceira pessoa, o livro traz a história de Winston no ano que dá nome à obra, em Londres, pertencente à Oceânia, superpotência controlada pelo Partido, governo totalitário comandado por seu líder e símbolo, o Grande Irmão. O protagonista pertence ao Partido Externo, classe social intermediária ao Núcleo do Partido, a mais privilegiada, e aos “proletas”, a mais desfavorecida e predominante. Além da Oceânia, há duas outras superpotências, a Eurásia e a Lestásia, constantemente em guerras entre si. Winston, enquanto vive pressionado a aceitar o sistema vigente, acaba por, intimamente, se rebelar contra ele e, ao conhecer Julia, por quem se apaixona, ambos partem em uma revolta secreta contra o Partido, unidos pelo amor entre si e pelo desejo de liberdade.

 

“Estava sozinho. O passado estava morto, o futuro era inimaginável. Que certeza podia ter de que naquele momento uma criatura humana, uma que fosse, estivesse do lado dele? E como saber se o domínio do Partido não seria para sempre?

página 38

 

Primeiramente, é interessante acompanhar as características da sociedade descrita, bem como cada uma delas influenciou tantas das distopias contemporâneas, lidas não só por jovens, mas por leitores de todas as idades: a hierarquização das classes sociais; a opressão e a violência do governo; a alienação e distorção da verdade como forma de controle. Particularmente, foi impossível não me lembrar, em especial, de O Doador de Memórias, de Lois Lowry, principalmente pela tentativa do governo de controlar as emoções e as relações humanas e familiares.

1984-george-orwell-minha-vida-literaria2

Além disso, a própria escrita de George Orwell é digna de atenção. Ao mesmo tempo em que parece haver certa distância e simplicidade em suas palavras, há momentos de maior intensidade e de sensibilidade, inclusive no que diz respeito à relação entre Winston e Julia. Há certo romantismo entre eles que não esperei encontrar durante a leitura, e fiquei surpresa com a narrativa delicada e quase poética de Orwell nesses momentos.

 

“Os fatos, pelo menos, não podiam ser mantidos ocultos. Era possível desvendá-los por meio de investigações, extraí-lo de você como o recurso da tortura. Mas… e se seu objetivo não fosse permanecer vivo, e sim permanecer humano? Que diferença isso faria no fim? Eles não tinham como alterar seus sentimentos: aliás, nem mesmo você conseguiria alterá-los, mesmo que quisesse. Podiam arrancar de você até o último detalhe de tudo que você já tivesse feito, dito ou pensado; mas aquilo que estava no fundo de seu coração, misterioso até para você, isso permaneceria inexpugnável.

página 200

 

Porém, o grande trunfo de 1984, para mim, está na construção psicológica da trama. É a maneira de como o Partido consegue influenciar a mente dos indivíduos que garante poder a ele, e chega a ser aterrorizante o nível atingido pelo ser humano, aquilo que ele passa a ser quando tomado por uma verdade distorcida. George Orwell foi capaz de demonstrar com maestria a desintegração humana e da sociedade justamente por ter conseguido revelar as fraquezas e a crueldade dos homens; 1984 não é apenas uma crítica aos governos totalitários, mas, acima de tudo, um alerta sobre a corrupção e subversão do homem, mal a que está submetido quando exposto aos seus piores temores.

1984 não proporciona uma leitura rápida ou frenética, o que não significa não ser uma boa leitura ou, até mesmo, desinteressante. Ao contrário, é um prato cheio a qualquer um que souber apreciar suas particularidades e grandiosidade. George Orwell, em seu último romance, descreveu uma sociedade futurística um tanto quanto temida. Hoje, distante há mais de 30 anos da época por ele imaginada, sua obra continua atual no que diz respeito aos perigos sofridos pelo homem quando suas maiores fraquezas são expostas, e quando há o inesgotável desejo de poder aliado à mais profunda crueldade da própria alma humana.

1984-george-orwell-minha-vida-literaria3





Deixe o seu comentário

18 Respostas para "[Resenha] 1984 – George Orwell"

Déborah Duarte - 19, Janeiro 2016 às (08:27)

Ja li este livro e realmente é muitoo bom. No momento que eu estava lendo parecia que a distopia estava sendo feita para governo que nos vivemos hoje, parecia que Orwell já sabia como seria o mundo futuramente, pois estamos sendo sempre vigiados e manipulados pela mídia que é a maior influenciadora ultimamente. Ótima resenha, Beiijos

Responder

Aciclea Vieira - 19, Janeiro 2016 às (10:55)

Aione,sempre quis ler esse livro a sua premissa distópica nos remete a uma temática política de governo dominante ,mas uma parte que me chama bastante atenção é como Winston e Julia ,ambos apaixonados irão partir em uma revolta secreta contra o Partido unidos pelo amor entre si e pelo desejo de liberdade.Outro aspecto interessante da obra e o fato de o governo tentar controlar as emoções e as relações humanas e familiares.Amei saber de certo romantismo e da narrativa delicada ,quase poética.Realmente o homem continua com sua essência .Mil beijinhos!!!

Responder

Dan Igor - 19, Janeiro 2016 às (10:57)

Amei a escrita e criatividade do autor em ”A Revolução dos Bichos”, os clássicos distópicos de Orwell são extremamente viciantes! Quero muito ler 1984, pois os detalhes, as críticas, a complexidade do autor, parece também estar presente. Abraços, sua resenha está muito informativa e interessante =)
bookdan.blogspot.com

Responder

Larissa Oliveira - 19, Janeiro 2016 às (14:19)

Olá, Aione! A Revolução dos Bichos e 1984 são obras do autor que quero mto ler faz um bom tempo. Gosto mto de distopias por sua temática em si, mas o que mais desperta minha atenção no gênero são suas críticas sociais. Imaginar viver em mundo opressor, com um sistema totalitário, cruel, onde até suas emoções são controladas é algo extremamente perturbador. O livro parece ser incrível. Gostei mto do modo com vc destacou a escrita do autor e confesso tbm que não imaginava haver romantismo na obra. Enfim, sua resenha foi um convite e tanto para que eu comece logo a leitura do livro.

Responder

Jéssica Fernanda - 19, Janeiro 2016 às (16:40)

eu morro por esse livro, oq dificulta a compra é o preço alto do frete pra minha cidade.
Aione, lembrei agora que o “Grande Irmão” do Brasil começa hoje. Blááhh prefiro o livro do Orwel rss

Responder

Claris Ribeiro - 19, Janeiro 2016 às (16:58)

Adoro distopias e confesso, nunca li esse livro, mas não é por falta de interesse, é por falta de oportunidade, tenho muita vontade de ler, já li inúmeras resenhas dele, opiniões variadas, e sempre fico com mais vontade ainda pela leitura.
Sua resenha é muito boa, completa e sincera, gostei muito da sua escrita e do blog!

Beijos! :*
Claris

Responder

Amanda Ferreira - 20, Janeiro 2016 às (15:19)

Estou com o livro A Revolução dos Bichos e ainda não li. Mas, já sei que ele é um ótimo escritor. A resenha de 1984 só fez confirmar isso. Adorei a descrição da sociedade e os fatos históricos que envolvem a trama. Fiquei bastante curiosa para saber mais sobre o livro, mas primeiro lerei A Revolução dos Bichos 🙂

Responder

Lara Cardoso - 21, Janeiro 2016 às (15:01)

Excelente sua resenha!! Li este livro e posso dizer que ele foi um divisor de aguas em minha vida. Orwell nos mostra através de uma sociedade distópica o quão é semelhante a nossa,cheia de engodos e manipulações. Achei o final justo porque se compararmos a nossa sociedade, passado e presente,assim como Orwell,não consigo enxergar esperança no futuro em um sistema corrompido. Teremos sempre um pouco de Winston, vamos enxergar e nos indignar,mas aceitaremos no final.

Responder

Cristiane Oliveira - 22, Janeiro 2016 às (10:18)

Oi Aione! Este livro é muito top! Impressionante como um livro escrito há tanto tempo consegue nos falar tanto sobre nossa sociedade de hoje. Achei o livro pesado, tem cenas bem terríveis.
Beijos

Responder

Leticia Golz - 22, Janeiro 2016 às (10:50)

OI, Aione
Pela trama apresentada não imaginei que o autor trabalharia um romance também, acho que ficaria surpresa como você.
Acabei de ler um livro assim, em que fiquei pasma com o que o homem é capaz quando tomado por ideias distorcidas. Não é a mesma coisa que este livro, mas parte do mesmo ponto. Por isso, acho que o livro é a minha cara. Sempre quis lê-lo.
Agora uma coisa que eu não sabia era que George era criador do Big Brother.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

Maria Isa - 23, Janeiro 2016 às (13:11)

Um das minhas metas para 2015

Responder

Micheli Pegoraro - 23, Janeiro 2016 às (17:48)

Olá Aione,
Pretendo ler esse clássico o quanto antes, pois a cada ano sempre busco ler um ou dois clássicos mundiais. Pela sua resenha, garanto que vai ser uma leitura bem prazerosa, com muitas reflexões e aprendizados, pois suas críticas sócias são bem vivenciadas nos dias de hoje. Vai ser uma leitura surpreendente, pois nunca li um clássico distópico. Estou muito curiosa para conhecer a escrita desse autor, sua resenha despertou ainda mais meu interesse.
Beijos

Responder

Ana I. J. Mercury - 24, Janeiro 2016 às (11:12)

Do Orwell só li A Revolução dos Bichos, que sou totalmente apaixonada por aquele livro, e 1984 é um dos que mais quero ler, mas fico adiando, esperando o “momento oportuno”, rsrsrs
é que quero aproveitar bem a leitura, então quando estou querendo algo mais leve, vou passando-o pra frente. Porém, agora me despertou a vontade de ler, ainda mais porque eu não sabia do romance, achei superlegal, vou ver se tomo coragem e leio-o logo!!!!
bjooos

Responder

Kayna Barra - 28, Janeiro 2016 às (03:35)

Preciso ler os livros dele só escuto que são maravilhoso e que nos passa muitas mensagens e amei as capas desse livro muito bonitas ^^
Bjss

Responder

suzana cariri - 29, Janeiro 2016 às (12:52)

Oi!
Um amigo meu me indicou esse livro e faz um tempo que estou de olho nele, achei o tema e a historia muito interessante principalmente por essa critica que o livro trás e quero muito conhecer a escrita do George Orwell !!

Responder

Fe Fernanda - 29, Janeiro 2016 às (14:09)

Sempre me interessei nesse livro pela capa, mas nem sabia o nome HAHA

Responder

rudynalva - 31, Janeiro 2016 às (01:11)

Aione!
Vou contar um pouco da minha experiência com esse livro.
Na minha adolescência era doida por ficção (e ainda sou).
Li esse livro por volta dos anos 80, antes de 1984 e fiquei tão impressionada que comentava com todo mundo, e me questionava: será que vai acontecer tudo isso mesmo?
Quando 85 chegou e nada aconteceu, tive até um certo alívio…kkkk
Coisas bobas de adolescente…
“A parte que ignoramos é muito maior que tudo quanto sabemos.” (Platão)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Responder

Antonio Pimenta - 11, agosto 2016 às (21:19)

Resenha muito boa! A leitura de 1984 é pertubadora e deixa o leitor muito reflexivo, espero que o futuro sombrio imaginado por Orwell nunca se torne realidade.

Fiz uma resenha no meu blog sobre o livro, ficaria muito feliz se você lesse. 🙂
https://antoniopimentablog.wordpress.com/

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por