[Resenha] Outros Cantos - Maria Valéria Rezende | Minha Vida Literária
24

fev
2016

[Resenha] Outros Cantos – Maria Valéria Rezende

Outros-Cantos-Minha-Vida-Literaria

Título: Outros Cantos
Autor: Maria Valéria Rezende
Editora: Alfaguara
Número de Páginas: 152
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♦ Cultura ♦ Saraiva ♦ Travessa

Numa travessia de ônibus pela noite, Maria, uma mulher que dedicou a vida à educação de base, entrelaça passado e presente para recompor uma longa jornada que nem mesmo a distância do tempo pode romper. Em uma escrita fluida, conhecemos personagens cativantes de diversos lugares do mundo e memórias que desfiam uma série de impossíveis amores, dos quais Maria guarda lembranças escondidas numa “caixinha dos patuás posta em sossego lá no fundo do baú”. Com sutileza e domínio da narrativa, Maria Valéria Rezende vai compondo um retrato emocionante dessa mulher determinada, que sacrifica a própria vida em troca de algo maior. Outros cantos é um romance magistral, sobre as viagens movidas a sonhos.


Outros-Cantos-Minha-Vida-Literaria1

 

“O sertão não é mais sertão e ainda não virou mar. Fecho os olhos e minha memória recupera e estiliza a beleza despojada daquele meu outro sertão.”

página 22

 

Maria Valéria Rezende é um forte nome da nossa literatura nacional, vencedora do Prêmio Jabuti de 2015, é uma autora que merece destaque e atenção na cena atual.

Outros Cantos é um livro belíssimo, composto por uma reposição de memórias e reflexões sobre outros tempos, vidas e pessoas, que de algum modo, marcaram a vida da protagonista Maria.

É justamente Maria que durante uma viagem de ônibus relembra o período em que viveu em Olho D’Água, um pequeno município do sertão nordestino, há anos. Ela chegou àquele lugar através de um anúncio num diário oficial que listava os municípios onde se necessitavam de alfabetizadores para o Mobral – Movimento Brasileiro de Alfabetização, criado no período do regime militar, e que tinha a função de alfabetizar jovens e adultos. Ela foi aceita rapidamente, já que nenhum outro educador estava disposto a tal empreitada e os políticos locais estavam sendo pressionados pelo pessoal de Brasília.

Outros-Cantos-Minha-Vida-Literaria2
 

” Como hoje, uma palavra, uma imagem, um gesto bastavam para fazer ressurgir outros, lembranças, ao sabor dos acasos, como os vários rolos de um filme projetados fora de ordem, ajudando-me a reconhecer o desconhecido.”

página 26

 

Nota-se que a base histórica e política da narrativa é bastante forte, pois a trama remete ao período da ditadura militar e, desse modo, além das dificuldades existentes no cotidiano do sertanejo, há uma presença constante, porém sutil, dos resquícios dessa dura época.

 

” O vereador não dava sinal de vida. O trabalho que me tinha sido oferecido era de manter uma turma do Mobral. Até então, porém, nem contrato, nem material ou local de trabalho e, pior, nem a modestíssima ajuda de custo prometida. O pretexto para minha presença naquele lugar começava a perder consistência, o que não parecia ser um problema para o povo, eu já era parte deles, quase natural. Mas havia o Dono, seus prepostos e sabe Deus quem mais por trás deles, a indagar, talvez, quem era e o que viera ali fazer aquela mulher assim tão diferente e solta no mundo.”

página 104

 

A narrativa em primeira pessoa possui uma linguagem muito poética e sensível, além disso, por ser uma narrativa bastante descritiva, o leitor é capaz de vislumbrar paisagens, pessoas e acontecimentos junto com a narradora.

O livro é um belo apanhado de memórias que refaz um destino repleto de vívidas experiências e mistura diferentes tempos pela voz e protagonismo de uma mulher forte e batalhadora, que, além de muita sensibilidade, possui o dom da determinação para ir em busca dos seus sonhos e objetivos, que são muito maiores e valiosos do que qualquer obstáculo imposto pelos difíceis caminhos da vida.

Outros-Cantos-Minha-Vida-Literaria3





Deixe o seu comentário

15 Respostas para "[Resenha] Outros Cantos – Maria Valéria Rezende"

Fernanda Martins - 24, fevereiro 2016 às (11:24)

Oi Clivia, olhando a capa do livro, ele parece ser um livro bem sem graça mas lendo a sinopse e a sua resenha mudei de ideia totalmente, gostei bastante da temática do livro com certeza vou le-lo obrigada pela dica bjs.

Responder

Aciclea Vieira - 24, fevereiro 2016 às (12:21)

Clivia,amo livros de memórias e reflexões.Esse cita o Mobral e me traz recordações de pessoas muito queridas.Amo livros com base histórica e política forte que retratam também essa época.Gostei de saber que a narrativa possui uma linguagem muito poética e sensível.Beijos!!!

Responder

Larissa Oliveira - 24, fevereiro 2016 às (14:37)

Olá, Clivia! É difícil eu me interessar por livros de memórias, mas admito que leria com gosto Outros Cantos. Fiquei curiosa e atraída pela história da autora, uma mulher que, mesmo diante de inúmeras situações difíceis, conseguiu se manter forte e determinada para ir em busca dos seus objetivos. Dica anotada.

Responder

Maria fernanda pinheiro - 24, fevereiro 2016 às (19:50)

Amo livros de memórias, esse me parece um livro interessante

Responder

Maria Alves - 25, fevereiro 2016 às (13:09)

Parece ser interessante e aborda um tema importante a educação, além de rever outros assuntos e lembranças. Deve ser uma lição de vida a historia de Maria, com muito ensinamentos, gostaria de ler esse livro.

Responder

Pamela Miranda - 25, fevereiro 2016 às (17:03)

Parece ser interessante esse livro, nunca li nada sobre ele.. Mas a resenha ficou otima.

Responder

Cristiane Oliveira - 27, fevereiro 2016 às (00:18)

Oi Clivia. Achei que a narrativa deste livro deve ser muito interessante, pois se passa em um período da história muito importante e complicado do país.
Beijos

Responder

Giovanna Jocronis - 27, fevereiro 2016 às (16:07)

Parece ser um livro tão lindo! Começando pela capa, sinopse, e a resenha que me faz ter certeza. Deve ser incrível ler. To bem curiosa agora!

Responder

Micheli Pegoraro - 28, fevereiro 2016 às (10:46)

Olá Clivia,
Não conhecia esse livro e nem a autora, mas fiquei muito interessada em conhecer uma parte da história da Maria. Apesar de não gostar de ler memórias, que foge muito da minha zona de conforto, esse livro aborda um tema muito importante, a educação e tendo uma narrativa com base histórica e política, da ditadura militar, parece ser uma leitura muito prazerosa. Vou anotar a dica e ler mais pra frente.
Beijos

Responder

Ana I. J. Mercury - 28, fevereiro 2016 às (12:43)

Nunca tinha ouvido falar da autora, mas gostei bastante pelo tema histórico e falar da ditadura, um dos meus temas preferidos de livros.
Vou anotar aqui, e ler assim que puder!
bjos

Responder

Jéssica Fernanda - 28, fevereiro 2016 às (12:58)

Que bom ver indicações de nacionais, eu sou muito presa aos autores que divulgam no instagram então adoro quando vejo algum em blogs como o seu. Me interessei bastante, tô pensando em ler O Sertão que acredito deve passar a mesma emoção!

Responder

Rhoana Lersch - 28, fevereiro 2016 às (14:41)

Oi Clivia!!
Adorei a capa desse livro, só de olhar tive vontade de saber um pouco mais sobre a história. Confesso que muitas vezes fico na minha zona de conforto de gostos literários, mas gostei bastante dessa carga reflexiva que esse livro parece trazer para o leitor! Me interessei e quero lê-lo! Adorei a resenha, beijos.

Responder

Lara Cardoso - 28, fevereiro 2016 às (16:52)

Gostei bastante da temática do livro com certeza vou lê-lo obrigada pela dica.
Beijos!

Responder

Rafaella Abreu - 29, fevereiro 2016 às (19:35)

A capa não me convenceu muito, mas pelo que você disse eu mudei de ideia completamente! Me interessei bastante!

Responder

Maria Valéria Rezende - 09, março 2016 às (11:50)

Obrigada, Clivia, de todo o coração. A generosidade de jovens leitores como você me anima a enfrentar o esforço de escrever mais um. Grande abraço grato! MValéria

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por