[Resenha] O Céu de Lima - Juan Gómez Bárcena | Minha Vida Literária
24

jun
2016

[Resenha] O Céu de Lima – Juan Gómez Bárcena

o-ceu-de-lima-minha-vida-literariaTítulo: O Céu de Lima
Autor: Juan Gómez Bárcena
Editora: Alfaguara
Número de Páginas: 246
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSaraivaSubmarino

José Gálvez e Carlos Rodríguez gostam de pensar que são poetas. Filhos da elite limenha do começo do século XX, passam o tempo escrevendo versos e lendo autores importantes. Quando não conseguem encontrar o novo livro do mestre espanhol Juan Ramón Jímenez, eles decidem criar uma personagem feminina e pedir o livro diretamente ao poeta. O resultado dessa broma literária foi uma vasta correspondência que culminou com o espanhol apaixonando-se por um fantasma. Baseando-se nesta história real, Juan Gómez Bárcena recria, de forma imaginativa e irônica, as condições sociais de Lima, o empenho de dois jovens poetas e a criação da musa perfeita para Ramón Jiménez, aquela que inspiraria um de seus melhores poemas.

O Céu de Lima é um daqueles livros que nos acompanha por todos os lugares. Dito isso, ressalto o fato de ele ter estado comigo nas últimas semanas, na minha bolsa, enquanto fazia algum trajeto ou simplesmente enquanto saboreava um café no conforto da minha casa. Foi uma leitura constante, mas que fiz aos poucos, sem pressa, porque a própria história nos pede certa calmaria para compreendê-la e para absorver todas as suas nuances.

o-céu-de-lima-minha-vida-literaria1

A história se passa em 1904, quando dois jovens amigos, José Gálvez e Carlos Rodriguez , decidem escrever cartas para um famoso autor a quem eles admiram. Ocorre que eles escrevem fingindo ser uma mulher, a qual atende pelo nome de Georgina Hubner.

Os amigos, que deveriam estar frequentando as aulas de direito na universidade, preferem sair para beber enquanto passam o tempo escrevendo versos, já que são aspirantes a poetas, e lendo diversos autores em quem se inspiram. Assim, uma característica forte da narrativa é esse mergulho literário em outras obras e autores que são citadas no decorrer da história.

O livro é divido em quatro partes: I- Uma Comédia; II- Uma História de Amor; III- Uma Tragédia e IV- Um Poema. Vez por outra aparecem os escritos da suposta Georgina, que acaba se tornando mais real do que se poderia imaginar, além de alguns trechos das cartas que o escritor Juan Ramón Jiménez lhe envia.

o-céu-de-lima-minha-vida-literaria2

Chamou-me atenção o modo como o autor conduziu a narrativa, que, apesar de ser em terceira pessoa, nos aproxima muito dos personagens principais. Com uma linguagem poética, reflexiva e irônica, o autor nos conduz por uma riquíssima história, repleta de surpresas, expectativas e realismo.

Longe de ser previsível, a trama não se atém a troca de correspondências; pelo contrário, ela revela um pouco de como era a sociedade nessa época, de como andavam algumas questões sociais e políticas no Peru, mas, principalmente, foca nos anseios de vida dos dois jovens amigos e suas rotinas sem perder de vista os aspectos culturais e artísticos.

o-céu-de-lima-minha-vida-literaria3

Por fim, considerei uma excelente leitura pelo conteúdo, pelas surpresas e pelo modo como foi contada. Gosto de livros assim, que me deixam com a sensação de que há algo de grandioso por entre as páginas e que me faz desejar que a história se prolongue o máximo possível, pois, antes que acabe, já sei que ela deixará um pouco de saudade.





Deixe o seu comentário

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por