[Resenha] Nove Regras A Ignorar Antes De Se Apaixonar - Sarah MacLean | Minha Vida Literária
26

jul
2016

[Resenha] Nove Regras A Ignorar Antes De Se Apaixonar – Sarah MacLean

nove-regras-a-ignorar-antes-de-se-apaixonar-sarah-maclean-minha-vida-literaria

Título: Nove Regras A Ignorar Antes De Se Apaixonar
Autor: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 384
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ Submarino

A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.

E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.

Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.

Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Não bastasse a sinopse de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar, primeiro volume da série Os Números do Amor, de Sarah MacLean, ter me cativado, os inúmeros comentários positivos sobre ele me deram a certeza de que esse romance de época não poderia deixar de ser lido por mim.

nove-regras-a-ignorar-antes-de-se-apaixonar-sarah-maclean-minha-vida-literaria3

Callie tem 28 anos, debutou há dez, mas continua solteira. Apesar de sua boa posição social, ela está longe de pertencer ao padrão de beleza da época, sendo considerada como sem graça e desinteressante. Ao se dar conta, então, que ter crescido presa às regras sociais não trouxe a ela nenhum benefício, apenas amarras, ela decide criar uma lista de condutas que gostaria de quebrar a fim de se divertir, já que arranjar um marido aparentemente não acontecerá mesmo, e manter sua reputação não lhe trará nenhuma vantagem. Ao mesmo tempo, o marquês de Ralston descobre ter uma meia-irmã – Juliana -, filha de sua mãe, que abandonou a família quando ele e o irmão gêmeo eram ainda crianças, partindo para sempre o coração deles e do pais de ambos. Como Juliana não pertence à nobreza, como os irmãos, e precisará ser apresentada à sociedade, Gabriel precisa encontrar alguém de boa reputação, que esteja disposta a orientar Juliana e garantir que ela não seja rejeitada por conta de sua posição social inferior. E é nesse momento que Callie e Gabriel acabam descobrindo que podem fazer um trato, capaz de mudar para sempre seus próprios destinos.

“Quase parou ali, naqueles sete itens que tinham vindo tão depressa. Mas, por mais que a lista fosse um exercício de imaginação, Callie sabia que era mais que isso. Era uma chance de enfim ser honesta consigo mesma. De escrever as coisas que mais desesperadamente gostaria de experimentar. As coisas que nunca admitira para ninguém – nem para si mesma.”

páginas 42 e 43

A narrativa de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar em terceira pessoa ora traz a visão de Callie, ora a de Gabriel. Independentemente da perspectiva, a escrita de Sarah MacLean é prazerosamente fluida, permitindo um bom e rápido envolvimento com a leitura, além de proporcionar momentos tanto divertidos quanto calorosos e apaixonados.

nove-regras-a-ignorar-antes-de-se-apaixonar-sarah-maclean-minha-vida-literaria2

As personagens, por sua vez, são também completamente cativantes, sendo muito fácil de nos encantarem. Ainda, a química entre elas é excelente, de forma a proporcionar diálogos interessantes e um romance no melhor estilo dos livros do gênero.

“- É. Passei 28 anos fazendo o que todos à minha volta esperavam que eu fizesse… sendo o que todos esperavam que eu fosse. E é horrível ser a visão de outra pessoa a seu respeito. – Ela fez uma pausa antes de continuar: – O senhor estava certo. Sou uma covarde. […] – Não sou uma esposa, ou uma mãe, ou um pilar da alta sociedade […] Sou invisível. Então por que não parar de ser uma bobona tão covarde e começar a experimentar todas as coisas que sempre sonhei em fazer?”

páginas 180 e 181

Sem dúvida alguma, o que mais me cativou na história de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar foi a premissa de Callie impor a si mesma os desafios de sua lista. Ao mesmo tempo em que a personagem passa por um processo de autodescoberta e de liberdade, ela questiona, a todo momento, as questões de gênero, compreendendo muito bem as diferenças existentes entre cada um deles. Callie é feminista por perceber o privilégio dos homens na sociedade simplesmente por serem homens, e lamenta o quanto as mulheres são prejudicadas pelas inúmeras regras sociais a elas aplicadas. Amei ver a personagem rompendo com a etiqueta e descobrindo ser muito mais do que sua reputação ou status.

nove-regras-a-ignorar-antes-de-se-apaixonar-sarah-maclean-minha-vida-literaria1

Em linhas gerais, adorei a leitura de Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar. Sarah MacLean soube combinar com maestria os elementos essenciais de um romance de época de forma a criar uma história cativante, apaixonante e divertida, com a dose certa de cada um de seus componentes. Mal posso esperar pelos próximos volumes da série!





Deixe o seu comentário

5 Respostas para "[Resenha] Nove Regras A Ignorar Antes De Se Apaixonar – Sarah MacLean"

Mayara R. da Cruz - 26, julho 2016 às (09:11)

Hey girl, tudo bem?

Ah, que bom que gostou do livro e ele teve a medida certa de diversão e romance! Nada como um bom romance de época para nos fazer suspirar certo?! rsrs
Eu ainda não li este livro, mas está aqui na fila e preendo ler em breve, pois parece ser muito divertido \o/\o/

Como sempre, adorei as fotos do post. <3

Super beijo girl,
May – http://mayeosvicios.blogspot.com/

Responder

Thais Moreira - 26, julho 2016 às (10:43)

Adorei a resenha, estava ansiosa para ver qual seria a sua opinião a respeito dessa história maravilhosa e cativante.
Ainda mais que a história de como a sociedade naquela época era tão avessa aos direitos das mulheres, em ambientes onde muitas mulheres não eram recebidas. Simplesmente por essa razão e por ter um romance muito bem estruturado que estou maluca por ler este livro e os outros volumes. Novamente amei, amei demais sua resenha e mando um super abraço cheio de carinho. ♥♥♥

Responder

Gisleide Cristina Soares Santos - 31, julho 2016 às (01:07)

Haha eu li é simplesmente lindo e engraçado a Leide Calpurnia é muito divertida e o Gabriel entao

Responder

Cailes Sales - 02, agosto 2016 às (12:34)

Oii Aione!!
Não é segredos que adoro romances de época kkkk
Assim, Nove regras está na minha lista de desejados desde o lançamento!
Que bom que gostou da leitura, parece um livro realmente apaixonante! E que traz uma reflexão bem interessante a partir dos questionamentos realizados pela protagonista, como apontou.
Bj!

Responder

Graça - 03, novembro 2016 às (18:03)

Simplesmente maravilhoso, divertido, envolvente do início ao fim.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil