[Resenha] A Pequena Guerreira - Giuseppe Catozzella | Minha Vida Literária
26

ago
2016

[Resenha] A Pequena Guerreira – Giuseppe Catozzella

a-pequena-guerreira-giuseppe-catozzella-minha-vida-literariaTítulo: A Pequena Guerreira
Autor: Giuseppe Catozzella
Editora: Record
Número de Páginas: 224
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonLivraria da FolhaTravessa

A Pequena Guerreira é um romance baseado na vida de Samia Omar, a menina determinada a ser uma atleta de sucesso que cresceu numa Somália devastada pela guerra. Samia dormia com a foto do campeão olímpico Mo Farah ao seu lado, treinava arduamente apesar da violência e do preconceito que a rodeavam, e conseguiu, contra todas as expectativas, integrar a seleção somali de atletismo, além de participar das Olimpíadas de 2008 em Pequim. Um dia, com a família sob risco de ser irremediavelmente afetada pela guerra, sua irmã se vê forçada a fazer a perigosa viagem de barco para a Europa, como refugiada. Pouco tempo depois, Samia, temendo por sua segurança e por seus sonhos, resolve seguir os passos da irmã, e com isso coloca a própria vida nas mãos de traficantes de pessoas, demonstrando até onde alguém é capaz de ir por um sonho. A pequena guerreira é uma história inspiradora e tocante de guerra, família e esperança.

Tem livros que nos cativam de primeira, nos arrebatam e tocam o coração de modo singular, e esse é um deles. A Pequena Guerreira, além de ter essa capa incrível, trás um conteúdo inspirador, impressionante, lindo e, ao mesmo tempo, triste.

a-pequena-guerreira-minha-vida-literaria1

Baseado em fatos reais, acompanhamos a história de Samia Omar, uma garota determinada, sonhadora e cativante, cujo maior sonho é o de se tornar uma atleta olímpica. Desde criança, ela corre pelas ruas esburacadas da sua cidade, sem tênis e sem nenhuma condição mínima de infraestrutura. Nascida numa cidade chamada Mogadíscio, na Somália, nossa jovem atleta passou por muitas dificuldades, sobretudo, por viver numa região marcada pela guerra civil.

Em meio à pobreza, à perda da liberdade, à fome e aos preconceitos, na medida em que ela cresce, aumenta também a determinação que possui para ir em busca do seu objetivo de vida – e ela consegue integrar a seleção somali que participou dos jogos em Pequim em 2008. O atletismo era seu maior sonho, e deixar para trás uma realidade de vida tão dura também fazia parte desse sonho.

a-pequena-guerreira-minha-vida-literaria3

A narrativa em primeira pessoa é extremamente envolvente, tanto é, que parece a própria Samia narrando. Com isso, fica praticamente impossível não se apegar a essa personagem tão incrível, sobretudo por ela não ser apenas uma personagem, por sabermos que essa história é real.

O livro é curto, tem uma escrita envolvente, uma narrativa ágil e uma história de vida emocionante; vale muito a pena fazer a leitura! Samia foi e continua sendo uma inspiração para qualquer pessoa que tenha objetivos e sonhos, e que não se deixa abater pelas dificuldades e segue em frente em busca de alcançá-los. Essa história, sem dúvidas, nos renova as forças para ir adiante, e mesmo que nos parta o coração com o seu final, nos deixa uma mensagem muito bonita e inesquecível, daquelas que precisamos disseminar por todos os lados.





Deixe o seu comentário

Uma resposta para "[Resenha] A Pequena Guerreira – Giuseppe Catozzella"

Simeia da Silva - 29, agosto 2016 às (20:04)

Li semana semana esse livro e me emocionei muito, principalmente quando cheguei no final e descobri o destino de Samia.. É um livro que nos faz refletir muito e que nos ensina muitas coisas.

bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil