[Resenha] A Garota no Gelo - Robert Bryndza | Minha Vida Literária
20

out
2016

[Resenha] A Garota no Gelo – Robert Bryndza

a-garota-no-gelo-robert-bryndza-minha-vida-literaria

Título: A Garota no Gelo
Autor: Robert Bryndza
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraivaTravessa

Seus olhos estão arregalados… Seus lábios estão entreabertos… Seu corpo está congelado… Mas ela não é a única. Quando um jovem rapaz encontra o corpo de uma mulher debaixo de uma grossa placa de gelo em um parque ao sul de Londres, a detetive Erika Foster é chamada para liderar a investigação de assassinato. A vítima, uma jovem e bela socialite, parecia ter a vida perfeita. Mas quando Erika começa a cavar mais fundo, vai ligando os pontos entre esse crime e a morte de três prostitutas, todas encontradas estranguladas, com as mãos amarradas, em águas geladas nos arredores de Londres. Que segredos obscuros a garota no gelo esconde? Quanto mais Erika está perto de descobrir a verdade, mais o assassino se aproxima dela. Com a carreira pendurada por um fio depois da morte de seu marido em sua última investigação, Erika deve agora confrontar seus próprios demônios, bem como um assassino mais letal do que qualquer outro que já enfrentou antes.

A garota no gelo é o primeiro livro de Robert Bryndza publicado no Brasil e, também, seu primeiro romance policial. O autor começou sua carreira publicando a série de chick-lits protagonizada por Coco Pinchard, e estreou nos romances policiais com a história da detetive Erika Foster, que se tornou bestseller e ganhou outras duas continuações (The Night Stalker e Dark Water, cujo lançamento está acontecendo hoje no Reino Unido).

a-garota-no-gelo-robert-bryndza-minha-vida-literaria1

Após um caso finalizado de maneira bastante traumática, Erika Foster foi afastada de suas funções como investigadora. Meses depois, quando a filha de uma importante figura política em Londres é encontrada morta sob um lago congelado, ela é chamada para assumir o caso, que pouco a pouco se mostra muito mais complexo do que inicialmente aparentava.

Não precisei de muito para mergulhar de cabeça na leitura. O prólogo, com a cena que antecede o assassinato da premissa, já bastou para despertar minha curiosidade sobre quem estaria por trás do crime, bem como sobre suas motivações. Os capítulos iniciais se desenvolvem em um ritmo mais tranquilo, apresentando as primeiras evidências e apresentando as personagens, além de contextualizar o leitor sobre a vida de cada uma delas. Contudo, quando novas pistas começam a surgir, a leitura vai assumindo um ritmo mais frenético e empolgante, alimentado pela escrita fluida e envolvente de Bryndza em uma narrativa em terceira pessoa, que principalmente assume a perspectiva de Erika.

a-garota-no-gelo-robert-bryndza-minha-vida-literaria2

Além do desenvolvimento em si da investigação ter me agradado, já que sou fã assumida de thrillers policiais, adorei a protagonista. Como em boa parte dos livros do gênero, Erika tem uma vida afetada pela profissão, e gostei da maneira de como o autor desenvolveu sua maneira de lidar com seus traumas recentes. A personagem tem uma personalidade bastante ativa, o que a faz facilmente evitar seus conflitos internos, de forma a intensificá-los, e o autor tanto soube abordá-los nos momentos certos quanto focar na resolução do caso, trazendo um equilíbrio entre ambos fatores na trama.

Cheguei ao final de A garota no gelo sem saber quem estaria por trás do assassinato, um ponto muito positivo em qualquer thriller policial, e gostei de como foi dada a resolução. Contudo, as motivações me pareceram não ter sido tão aprofundadas, ainda que tenham me convencido, talvez como resultado desse ser o primeiro livro do gênero de Robert Bryndza. De qualquer maneira, já estou ansiosíssima pelas próximas leituras, cujas histórias, muito provavelmente, estão ainda mais amadurecidas que essa primeira.

a-garota-no-gelo-robert-bryndza-minha-vida-literaria3

De modo geral, A garota no gelo me envolveu em seus detalhes a ponto de eu me ver em meio a uma leitura frenética. Robert Bryndza soube inserir momentos de tensão e soube como despertar a curiosidade do leitor, aprofundando e complicando cada vez mais o caso a ser resolvido. Juntando uma boa premissa e uma protagonista machucada, ousada e  muitas vezes injustiçada a uma escrita deliciosamente envolvente, criou os elementos básicos para fazer de seu thriller de estreia um livro, no mínimo, notável – e abriu as portas para fazer dele uma série de sucesso.





Deixe o seu comentário

3 Respostas para "[Resenha] A Garota no Gelo – Robert Bryndza"

Becca Martins - 24, outubro 2016 às (12:46)

Oi Mi!!
Eu não sabia sobre esse autor ainda, espero que este primeiro livro dele por aqui seja muito bom. Eu estou lendo muito ultimamente suspense, livros sobre investigações.
Esperando o lançamento para poder ler o livro!
Beijos!!

Responder

Natália Cunha - 31, maio 2017 às (23:29)

Amei sua resenha, muito bem escrita e as fotos completaram muito bem o post. Muito legal você ter lido na versão de prova 🙂

Fizemos também uma resenha do livro lá no Depois da Moderação, depois dê uma conferida e vê o que achou: http://www.depoisdamoderacao.com.br/2017/04/resenha-garota-no-gelo.html

Beijos

Responder

Carlos Felipe - 10, agosto 2017 às (11:59)

Terminei de ler esse livro recentemente e nossa me pegou de surpresa a trama, reviravoltas e tudo mais, e o desfecho me fez ler loucamente kkkk ótima resenha a sua, estou a espera dos próximos livros de Erika Foster.
beijos, se quiser debater sobre o livro entra em contato por email

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por