[Resenha] O Livro De Memórias - Lara Avery | Minha Vida Literária
08

nov
2016

[Resenha] O Livro De Memórias – Lara Avery

o-livro-de-memorias-lara-avery-minha-vida-literaria

Título: O Livro De Memórias
Autor: Lara Avery
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 392
Data de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ Saraiva ♥ Submarino

Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.

Tanto a premissa quanto a capa de O livro de memórias chamaram minha atenção. Esperei um misto de sensibilidade e drama em suas páginas, e acabei encontrando ainda mais do que isso.

o-livro-de-memorias-lara-avery-minha-vida-literaria1

Sammie é a melhor aluna de seu colégio e ela se orgulha de suas ambições e de seu potencial para conquistá-las. Ela não é uma garota de beleza padrão, mas pouco se importa com sua aparência ou com o que os outros podem pensar dela nesse aspecto. Ela sabe que seu cérebro é seu ponto forte, e dele se orgulha. Porém, quando descobre ter uma rara doença que pouco a pouco levará suas memórias, sua coordenação e sua vida a como ela está habituada, ela inicia uma espécie de diário, tanto para preservar suas lembranças quanto para aprender a lidar com as mudanças repentinamente impostas a ela.

“Minha capacidade de memorizar coisas me rendeu bolsas de estudo. Minha memória me fez vencer o Concurso de Soletrar do Condado de Grafton quando eu tinha onze anos. E agora ela vai desaparecer. Isso é, tipo, inconcebível para mim.”

página 13

O primeiro ponto interessante de O livro de memórias é a própria protagonista. Normalmente, personagens inteligentes, que fogem do padrão de beleza, quando protagonistas, se sentem inseguras sobre suas características e procuram se adaptar. Sammie não. Adorei seu foco, sua determinação e sua praticidade, e a maneira de como essas qualidades interferem em suas atitudes e visão de mundo. Sammie é autêntica, e nos conquista por isso.

o-livro-de-memorias-lara-avery-minha-vida-literaria3

Ainda, tanto sua condição quanto sua personalidade afetam sua escrita. Assim, a narrativa se dá em primeira pessoa, sendo o relato direto de Sammie a respeito de sua vida. E justamente por esse relato ser tão sincero e próximo da personagem que nos sentimos tocados pela história, como se estivéssemos lendo o diário de alguém, percebendo seu humor, sua garra, suas dificuldades e suas percepções.

“E estou feliz por escrever sobre as coisas boas e as ruins. Feliz por não ter apagado nada. E todos os momentos entre as coisas boas? Se você só consegue lembrar suas aspirações, não terá ideia de como foi do ponto A para o ponto B.
É por isso que estou escrevendo para você, acho, e não tirando um monte de fotos. Uma foto não vai tão fundo. E o antes e o depois? E tudo que não coube no enquadramento?
E todas as coisas?
A vida não é só uma série de conquistas.”

página 234

Porém, mais do que da personagem em si ou da escrita, o que mais me agradou no enredo foi o desenrolar dos acontecimentos. Em O livro de memórias, Sammie nos mostra o quanto a vida é imprevisível, e que é possível encontrar amor e alegria mesmo nos momentos em que mais parece impossível ser feliz, aqueles nos quais não enxergamos absolutamente nenhuma perspectiva. Foi incrível perceber Sammie se descobrindo, se reavaliando e percebendo novas possibilidades.

o-livro-de-memorias-lara-avery-minha-vida-literaria2

De modo geral, O livro de memórias me proporcionou uma leitura fluida, ao mesmo tempo leve e reflexiva, com momentos de sensibilidade intensificados ao final, que acabou por, inevitavelmente, me emocionar. Indico a leitura para quem gosta de histórias emocionantes, com uma personagem que, sem se mostrar idealizada ou doutrinária, nos ensina a valorizar e a descobrir o que de fato merece ser valorizado em nossas próprias jornadas.





Deixe o seu comentário

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por