[Resenha] Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter – Sarah MacLean | Minha Vida Literária
11

nov
2016

[Resenha] Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter – Sarah MacLean

dez-formas-de-fazer-um-coracao-se-derreter-sarah-mac-lean-minha-vida-literaria

Título: Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter
Autor: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 352
Data de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ Saraiva ♥ Submarino

Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

Por ter me encantado pela história e pela personagem de Nove Regras A Ignorar Antes de Se Apaixonar, estava mais do que curiosa pela leitura de Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter, segundo livro da trilogia Os Número do Amor, de Sarah MacLean.

dez-formas-de-fazer-um-coracao-se-derreter-sarah-mac-lean-minha-vida-literaria1

Isabel é filha de um conde. Porém, ela e seu título não são o que se espera de alguém em sua posição. Seu pai, mais preocupado em gastar seu dinheiro do que com a educação dos próprios filhos, praticamente não esteve envolvido com a criação de ambos, fazendo com que Isabel tenha precisado cuidar da propriedade e do irmão, e adquirido diversos hábitos incomuns a damas da sociedade de sua época. Após a morte do conde, ela se vê sem saída, precisando vender o único bem que herdou – uma coleção de estátuas de mármore – para que ela e o irmão não tenham seus direitos colocados em risco pela possível chegada de um tutor. Para sua sorte, lorde Nicholas St. John, um especialista em antiguidades, chega à região fugindo de Londres, já que passou a ser perseguido por jovens desde ter sido considerado um dos melhores partidos da cidade. E é a partir do encontro entre Isabel e Nicholas que outros conflitos – e faíscas – passam a surgir.

Assim como no primeiro livro, a narrativa de Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter é em terceira pessoa, se alternando de acordo com a perspectiva dos dois protagonistas. Sarah MacLean tem uma escrita fluida e cativante, permeada de pitadas de humor e romance que tanto fazem da leitura leve e divertida quanto intensa nos momentos de paixão.

dez-formas-de-fazer-um-coracao-se-derreter-sarah-mac-lean-minha-vida-literaria2

Acredito que o trunfo da autora e seu diferencial esteja em suas protagonistas. Isabel é completamente independente e sua personalidade é o grande atrativo da história. Ainda, assim como no primeiro livro impera um ar feminista, já que sua personagem discute as questões de gênero na sociedade e passa por um empoderamento, aqui temos uma forte presença da sororidade, ou seja, o apoio e união entre as mulheres, considerando-se que Isabel faz de sua casa um refúgio secreto para jovens fugitivas.

Apesar das características positivas da obra, Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter não me envolveu ou conquistou como seu antecessor. Acabei fazendo uma leitura mais desinteressada e achei a história como um todo um pouco de “mais do mesmo”, de forma a ter me cansado em algumas partes. De qualquer maneira, talvez eu não tenha lido em um momento propício, e poderia ter aproveitado melhor a obra de Sarah MacLean se a lesse em outro contexto.

dez-formas-de-fazer-um-coracao-se-derreter-sarah-mac-lean-minha-vida-literaria3

Aos que preferirem ler Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter sem ler seu antecessor, as histórias são independentes e possíveis de ser lidas separadamente, de forma a não haver prejuízo de compreensão de suas tramas. Contudo, por se passarem em um mesmo cenário, apresentam ligações entre si, então recomendo a leitura em ordem para evitar spoilers indesejados aos que desejam ler toda a série.





Deixe o seu comentário

2 Respostas para "[Resenha] Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter – Sarah MacLean"

Rízia - 17, março 2017 às (13:44)

Sua opinião é mesma que eu tenho sobre o livro rsrs amei o antecessor, apaixonada por Callie e Gabriel. Já nesse segundo a história deixou a desejar. No meu ver esperei que Njck tivesse uma história de amor mais cativante, aliás ele tem um jeito todo lindo e isso, em grande parte, suaviza a história e faz com que ela seja melhor de ler. Mesmo assim, Isabel se torna uma personagem que chega a “irritar” no enredo, a desconfiança dela sendo muito repetitiva. Acho que isso afetou a química entre os dois e o romance deixou a desejar (apesar de que Nick se mantem um mocinho apaixonado por quem a gente se apaixona). O terceiro fecha com chave de ouro, simplesmente.

Responder

RAFAELLE DA CUNHA MUNIZ BARRETO - 26, março 2017 às (17:14)

Oi gostei muito da sua resenha, e concordo com você em relação ao segundo livro da série. Achei a protagonista muito interessante e já amava o Lorde Nicholas desde o primeiro livro. Mas mais ou menos no meu da história em diante achei que ficou muito massante. E muitos dos dramas da Isabel foram realmrealmente desnecessário. É isso me tirou o ânimo de continuar lendo. Mas mesmo assim estou ansiosa para o terceiro livro da série. Tomara que seja melhor.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por