[Resenha] Enclausurado - Ian McEwan | Minha Vida Literária
30

nov
2016

[Resenha] Enclausurado – Ian McEwan

enclausurado-ian-mcewan-minha-vida-literaria

Título: Enclausurado
Autor: Ian McEwan
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 200
Ano de Publicação: 2016
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ Americanas ♥ SaraivaSubmarino

O narrador deste livro é nada menos do que um feto. Enclausurado na barriga da mãe, ele escuta os planos da progenitora para, em conluio com seu amante — que é também tio do bebê —, assassinar o marido. Apesar do eco evidente nas tragédias de Shakespeare, este livro de McEwan é uma joia do humor e da narrativa fantástica. Em sua aparente simplicidade, Enclausurado é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de McEwan, um dos maiores escritores da atualidade.

Ian McEwan é considerado um dos maiores escritores da atualidade e Enclausurado, seu mais recente trabalho, é uma evidência dessa afirmação. Publicado em outubro pela Companhia das Letras, certamente foi uma das obras mais singulares que pude ler este ano.

enclausurado-ian-mcewan-minha-vida-literaria2

Enclausurado traz a história de Trudy e Claude, um casal que planeja assassinar o ex-marido de Trudy, irmão de Claude, para herdar sua propriedade. Entretanto, a singularidade da trama não está nessa simples premissa, mas sim no fato de Trudy estar grávida e todo o enredo ser narrado pelo bebê que ela carrega. Além de contar a história, o feto critica e reflete sobre os acontecimentos e personagens, além de buscar uma forma de evitar o assassinato de seu pai.

É certamente a narrativa em primeira pessoa o destaque e fator de envolvimento de Enclausurado. Só por considerarmos o narrador, já temos todas as expectativas e limites da ficção, que fazem fronteira com o real, rompidos e extrapolados. Ian McEwan parte do impossível, fazendo com que tudo, a partir de então, seja possível naquele universo. E ainda que o útero que abriga o narrador permita esse mundo infinito de possibilidades, o que ocorre fora dele permanece verossímil e coerente com a realidade que vivemos e conhecemos.

enclausurado-ian-mcewan-minha-vida-literaria1

O tom da narrativa de Enclausurado é notadamente irônica, o que intensifica ainda mais os efeitos provocados pelo narrador. Esse, já no estágio final de desenvolvimento intra-uterino, adquire uma sabedoria como a de alguém em idade avançada. Assim, o narrador é articulado, extremamente culto, politizado e informado (a partir do que ouve de dentro da barriga de sua mãe), e fala sobre os acontecimentos do início de seu desenvolvimento, há apenas poucos meses, como um adulto que, ao olhar para seu passado, discursa sobre seu crescimento e aprendizagens em vida.

Não bastasse sermos completamente cativados para a leitura desde os primeiros parágrafos de Enclausurado justamente por conta de sua força narrativa, somos atraídos também pela história desenvolvida entre as personagens,  desejosos por saber se serão ou não bem sucedidas no homicídio planejado. Dessa maneira, é muito fácil e gratificante prosseguir na leitura.

enclausurado-ian-mcewan-minha-vida-literaria3

Se com A Balada de Adam Henry Reparação conheci um lado mais sensível da escrita de Ian McEwan, Enclausurado me apresentou a sua faceta mais irônica. De qualquer maneira, a força narrativa do autor é constante, fazendo dele uma leitura praticamente indispensável.





Deixe o seu comentário

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por