[Resenha] Uma Sombra na Escuridão – Robert Bryndza | Minha Vida Literária
31

mar
2017

[Resenha] Uma Sombra na Escuridão – Robert Bryndza

Título: Uma Sombra na Escuridão
Autor: Robert Bryndza
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraiva

A Detetive Erika Foster tem agora um desafio aterrorizante. “A sombra saiu da escuridão e subiu as escadas silenciosamente. Para observar. Para aguardar. Para colocar em prática o que há tanto tempo planejava.” Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados. Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias. As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino? Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los. Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.

Se eu já havia adorado A Garota no Gelo, primeiro livro protagonizado pela detetive inspetora chefe Erika Foster, por conta de sua fluidez e do envolvimento que a trama me proporcionou, Uma Sombra na Escuridão, continuação da série policial de Robert Bryndza que chega às livrarias nacionais no final do próximo mês, foi ainda melhor em ambos quesitos.

A protagonista Erika Foster é convocada a investigar o assassinato de um médico, cujo corpo foi encontrado pela mãe, nu e asfixiado em sua cama. Após poucos dias, outro homem aparece morto nas mesmas condições, e cabe à detetive encontrar a relação entre eles e evitar que outras mortes venham a acontecer.

Robert Bryndza sabe como cativar o leitor desde as primeiras páginas. Com cenas ao mesmo tempo descritivas e fluidas, é possível imergir na narrativa em terceira pessoa de maneira a se visualizar com muita facilidade as cenas descritas. O nível de descrição, embora elevado, não pesa a leitura e nem a torna arrastada; ao contrário, colabora para criar os tons desejados, ora de tensão e expectativa, ora mais causais, e permitir que o livro seja quase que “assistido” enquanto lido.

Uma Sombra na Escuridão, ainda, tem um desenrolar deliciosamente ágil, de maneira que nos vemos afoitos a prosseguir na leitura e solucionar o caso apresentado. O interessante, também, é que a solução dos mistérios é praticamente toda revelada ao leitor ainda na metade da obra, ainda que permaneça oculta aos investigadores. Ao invés desse fato tirar o brilho do enredo, já que não contamos mais com o fator curiosidade sobre a investigação, permanece o desejo de continuar devorando as páginas, ávidos não só para que os protagonistas enfim juntem as peças do quebra cabeça, mas principalmente para descobrir como eles farão isso.

Minha única crítica à Uma Sombra na Escuridão permanece como a mesma impressão que tive em A Garota no Gelo. Ainda senti algumas passagens, sobretudo em diálogos, desenvolvidas em tons menos amadurecidos, me deixando com uma sensação de teatralidade e, até mesmo, artificialidade. Adorei as premissas, os motivos por detrás das personalidades das personagens, mas achei que a execução ficou aquém do idealizado, de forma que poderia ter sido trabalhado a fim de soar mais natural e verossímil em meio à narrativa. Não que isso tenha diminuído meu apreço pela leitura; apenas fez com que o livro não atingisse o patamar de complexidade que, talvez, poderia ter conquistado, considerando-se as ideias nele contidas.

Uma Sombra na Escuridão me proporcionou uma leitura deliciosa e envolvente, de forma a me entreter com seus mistérios e me apresentar mais da explosiva Erika Foster. Quanto mais conheço a personagem, mais me afeiçoo a ela, algo imprescindível em uma série. Já sei que posso continuar apostando nas obras assinadas por Robert Bryndza quando estiver em busca de uma leitura viciante e recheada de suspense.

Vale lembrar que os livros podem ser lidos separadamente, uma vez que os casos são independentes, porém é indicado que a leitura ocorra na ordem, a fim de se acompanhar a evolução da personagem ao longo da série.





Deixe o seu comentário

9 Respostas para "[Resenha] Uma Sombra na Escuridão – Robert Bryndza"

Dandara Machado - 31, Março 2017 às (10:17)

Obrigada pela dica. Adoro livros policiais bem escritos e, principalmente, com protagonistas mulheres.
Aliás, você já leu alguma coisa de Sara Paretsky? O principal livro dela publicado no país pela editora Rocco (Anjo da Guarda) pode ser encontrado em sebos; infelizmente, a Rocco parou de publicar a série protagonizada pela detetive W. I. Warchawski…
Obrigada,
Dandara Machado

Responder

Girlene Vieira - 31, Março 2017 às (13:06)

Fiquei bastante feliz em relação o nivel de descrição, porque amo livro com essa qualidade. E que bom que autora soube muito bem descreve e não deixa cansativo a leitora. Ainda não li Garota no Gelo, porém bacana essa coisa de poder seguir a ordem separadamente. Enfim, adorei livro porque amo suspense, e acho Robert sabe assim uma historia assim como ninguem

Responder

Lili Aragão - 31, Março 2017 às (14:17)

Oi Aione, gostei demais da dica, não sabia que o autor tinha feito uma série e tô curiosa sobre ambas as histórias pois ainda não li o primeiro livro, mas vi resenhas positivas dele. A questão dos diálogos artificiais vai ser algo que terei que ler pra ver se sinto o mesmo que você. Gostei muito da resenha, a capa tá massa e espero poder acompanhar esse série num futuro próximo 😉

Responder

Giulianna Santicioli - 31, Março 2017 às (14:37)

Adoro livros póliciais, mas fazia um tempinho que procurava e não cahava algo que realmente me interessava, mas acho que finalmente achei o que estava procurando, gostei bastante de como a história parece se desenrolar e quero muito lê-lo.
Beijos!

Responder

Caroline Garcia - 31, Março 2017 às (17:01)

Não sou muito chegada a livros com essa temática.
Esse negócio de detetives e tudo mais…
Parece ser uma obra interessante, com um conteúdo bacana, porém não leria no momento.
Mas confesso que fiquei curiosa pra saber o desfecho desse mistérios, das mortes…
Quem sabe não tenha a oportunidade ler o primeiro livro em breve?
Beijos,
Caroline Garcia

Responder

Priscila Tavares - 31, Março 2017 às (18:37)

Oi Aione, tudo bem?
Geralmente eu me interesso pelos mesmos livros que você, mas dessa vez não rolou.
Vai ver não é a hora de eu ler esse livro.
Beijos
Quanto Mais Livros Melhor

Responder

rudynalva - 31, Março 2017 às (21:07)

Aione!
Gosto muito de séries que podem ser lidas de forma independente.
Achei triste ver que logo no meio do livro, o leitor já tem toda trama desvendada e aguarda somente o desfecho dos protagonista em ligar os pontos, tira mesmo o brilho da leitura.
Porém, livro policial é livro policial e sempre me interessa.
“Não há nada bom nem mau a não ser estas duas coisas: a sabedoria que é um bem e a ignorância que é um mal.” (Platão)
cheirinhos
Rudy

Responder

Kemmy - 31, Março 2017 às (23:50)

Acabei de receber A garota no gelo e já tem continuação!??? Assim não dá Braseeel uiehuieheiu não consigo acompanhar os lançamentos! Ainda bem que os livros são independentes 🙂
E melhor ainda que você esteja se afeiçoando mais a cada livro, pois o “normal” é a gente ir comparando com o primeiro e achando o primeiro melhor rs

Beijos

Responder

Daniele Sanches - 01, Abril 2017 às (06:36)

Bom dia, Adorei a resenha! Parabéns!!! Quando vi a foto no Instagram fiquei tão empolgada que nem li direito que vc já tinha feito a resenha. Já encomendei meu livro na Saraiva, estou super ansiosa! Obrigada pela dica!!! Grande beijo! 😚

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por