[Resenha] Boneco de Pano - Daniel Cole | Minha Vida Literária
23

maio
2017

[Resenha] Boneco de Pano – Daniel Cole

Título: Boneco de Pano
Autor: Daniel Cole
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 336
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraivaSubmarino

O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.

Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.

Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.

Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.

Boneco de Pano é o romance de estreia de Daniel Cole e primeiro livro da série policial do detetive William Fawkes. Publicado no Brasil pela editora Arqueiro, vem ganhando destaque entre os leitores tanto pela trama cativante e sombria quanto por suas personagens complexas.

William Fawkes foi afastado de seu cargo após um episódio de agressão, tendo sido submetido, inclusive, a um tratamento psiquiátrico. Agora, seu retorno ao trabalho investigativo é marcado por um crime impactante: um único corpo formado por partes de seis diferentes vítimas. Para piorar, sua ex-esposa, a repórter Andrea Hall, recebe não só fotos anônimas das vítimas quanto uma lista composta por seis outros nomes – as próximas vítimas do assassino. E o nome de William é o último dela.

Em terceira pessoa, a narrativa se alterna de acordo com a perspectiva das mais diversas personagens, sendo essa visão mais afastada de suas emoções e pensamentos. Assim, acompanhamos muito mais o desenrolar dos fatos, de modo geral, e das personalidades de cada figura do enredo de maneira mais superficial do que temos um grande aprofundamento em suas características internas.

Essa alternância de pontos de vista bem como afastamento da mente das personagens é importante não só pela abrangência narrativa como, principalmente, para manter alguns dos segredos da trama. Porém, justamente pela complexidade das personagens, senti falta de um maior aprofundamento em suas personalidades; a maneira mais superficial com que foram apresentadas não me permitiu uma grande conexão com elas – algo normalmente associado ao meu envolvimento com a leitura.

A trama proposta por Boneco de Pano é certamente atraente e capaz de prender a atenção do leitor ao decorrer das páginas, que se torna cada vez mais curioso pelo desfecho e consequente revelação dos mistérios desenvolvidos. Contudo, ainda assim acabei não sendo impactada pela chave do enredo, principalmente por já ter cogitado parte da resposta quase que no início do livro. Assim, o que poderia ter sido arrebatador e surpreendente ao máximo, até pela inovação proposta por Cole, acabou sendo amortecido, uma vez que fui capaz de perceber o que estava por trás das estratégias do autor.

De modo geral, gostei mais de Boneco de Pano pelas ideias trazidas do que pela execução delas em si. A leitura foi menos envolvente do que o esperado e não consegui de todo me surpreender com o livro. Ainda assim, gostei da proposta de complexidade das personagens, sobretudo de William, e do questionamento indireto feito pela história acerca do bem e mal, justo e injusto entre as burocracias do Sistema Penal e Legislativo.





Deixe o seu comentário

5 Respostas para "[Resenha] Boneco de Pano – Daniel Cole"

Leticia Golz - 25, Maio 2017 às (13:37)

Oi, Aione
Estou doida para ler esse livro. Uma pena que tenha essas falhas.
Gostei de ver seu ponto de vista.

Responder

Márcia Saltão - 26, Maio 2017 às (12:03)

Oi!
Tenho muita vontade de fazer a leitura desse livro, pois é um dos meus gêneros preferidos. Adoro suspense, quando bem construído. Uma pena não ter sido uma leitura totalmente positiva para você, já que no quesito de um final surpreendente, o enredo pecou.
De qualquer forma, gostaria de conferir.
Ótima resenha.
Beijos.

Responder

rudynalva - 28, Maio 2017 às (20:36)

Aione!
Você descobre tudo logo no começo do livro, hein?
Verdade é que fiquei muito curiosa por entender como o tal meliante assassina e costura os corpos e mais ainda para saber quem é o tal psicopata, porque um ser desses só pode ser totalmente desorientado.
Quero acompanhar o thriller.
cheirinhos
Rudy

Responder

suzana cariri - 29, Maio 2017 às (11:19)

Oi!
Quero muito ler esse livro, achei bem interessante esse enrendo e diferente dos livros policiais que geralmente vejo, gostei muito de temos vários pontos de visto pois acaba deixando a leitura mais completa, esse mistério parece ser bem envolvente e prende o leitor a cada pagina, se tiver oportunidade irei ler esse livro !!

Responder

Edivan - 22, julho 2017 às (11:18)

Olá!
Me identifiquei muito com o que escreveu.
Fiquei com as mesmas impressões a respeito do livro.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por