[Vídeo Resenha] A Casa do Lago - Kate Morton | Minha Vida Literária
10

ago
2017

[Vídeo Resenha] A Casa do Lago – Kate Morton

A Casa do Lago – Kate Morton

Título: A Casa do Lago
Autor: Kate Morton
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 464
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e compre: AmazonAmericanasSaraivaSubmarino

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre.

Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros.

A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir.

Em A Casa do Lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

Não adiantava querer explicar para Sebastian como era bom abrir um livro novo e inspirar aquele aroma maravilhoso. Ou o cheiro poeirento, quase terroso, dos livros velhos. Sentir o peso reconfortante de um romance no colo, ou deixar as páginas umedecerem ou ondularem enquanto se lê na banheira. Ele não entenderia.

 

RESENHA EM VÍDEO



RESENHA ESCRITA

A Casa do Lago é a mais recente obra de Kate Morton e seu primeiro livro publicado pela editora Arqueiro (os quatro outros romances da autora foram publicados pela editora Rocco). Mesclando mistério, romance, drama e uma sensibilidade ímpar, Morton cria uma trama capaz não só de surpreender como, principalmente, de envolver e tocar.

Sadie precisou ser afastada de seu cargo na polícia por conta de um complicado caso em que se envolveu. Enquanto aproveita sua licença na Cornualha, na casa do avô, acaba se deparando com uma casa abandonada, escondida em meio ao bosque, que chama sua atenção. Ao pesquisá-la, ela descobre que, há 70 anos, uma tragédia aconteceu ali e o caso jamais foi resolvido. Quando ela decide investigar mais sobre os acontecimentos, acaba entrando em contato com Alice, escritora de 86 anos pertencente à família que morou na misteriosa casa e que, portanto, estava viva quando tudo aconteceu. Entretanto, Alice não quer ninguém investigando seu passado e ameaçando, assim, expor os segredos que ela carrega há tantos anos.

É a primorosa escrita de Kate Morton a responsável por nos fazer mergulhar em A Casa do Lago desde as primeiras páginas. Sua delicada narrativa constrói, em terceira pessoa,  não apenas os eventos que serão interligados, mas principalmente os cenários e personagens que criarão a atmosfera da obra e farão dela tão completa. A autora nos dá detalhes de cada contexto descrito, permitindo a nós não só imergir por completo nas cenas narradas como, principalmente, conhecer a fundo cada personagem.

Esse, aliás, é um dos pontos altos de A Casa do Lago. A autora se preocupou em construir personagens densas e completas, de maneira que suas histórias são narradas em detalhes, bem como suas emoções, a fim de que possamos compreendê-las e nos conectarmos a elas. Essa é uma história sobre pessoas, acima de tudo, e se torna imprescindível, assim, que elas sejam quase palpáveis ao leitor – e elas, de fato, o são.

Não bastasse o trabalho de Kate Morton em construir tão bem os elementos que compõem a obra, a autora soube tecer com maestria a trama narrada. O mistério de A Casa do Lago está presente do início ao fim, sendo renovado a cada momento por um diferente desenrolar e reviravolta da trama, o que, invariavelmente, causa surpresas no leitor. Se a leitura, de modo geral, se faz densa pela quantidade de informações e eventos narrados, é essa manutenção do suspense que auxilia em sua agilidade, diminuindo, dessa maneira, o possível peso da leitura.

Notei algumas curiosidades em A Casa do Lago, a começar pela maneira de como o livro, em alguns aspectos, me lembrou Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, de Stieg Larsson (por conta do caso familiar ocorrido no passado – presente em ambos os livros), e Reparação, de Ian McEwan (por conta das personagens escritoras em cada uma das obras, além dos próprios períodos históricos e cenários em que cada um deles se passa), dois livros que figuram entre minha lista de favoritos. Embora o romance de Kate Morton tenha me lembrado dos outros nos pontos mencionados, vale dizer que ele segue seu próprio curso, constituindo-se como um livro único em sua própria trama. Ainda, achei interessantíssimo como a metalinguagem está presente aqui. Alice, ao discorrer sobre aspectos essenciais para ela na construção de um bom romance policial, acaba elencando pontos claramente encontrados no próprio desenvolvimento de A Casa do Lago. Mesmo conhecendo a “fórmula” utilizada por Morton, não fui capaz de desvendar os mistérios contidos no enredo.

Vale dizer que o tema central de A Casa do Lago, acima de qualquer possível investigação, é a maternidade. Essa temática envolve praticamente todos os eventos narrados e, justamente por isso, faz da história tão sensível e tocante. Kate Morton, ainda, foi capaz de abordar o tema por diferentes perspectivas, trazendo aspectos que são explorados em diferentes contextos e situações, de acordo com as personalidades das diversas personagens. Assim, ela demonstra sua amplitude e permite, a partir dela, o aspecto reflexivo da obra.

A Casa do Lago foi, sem dúvidas, um dos melhores livros que li este ano. O trabalho detalhado e cuidadoso de Kate Morton ao construir a história e seus elementos me encantou por completo, além de ter me proporcionado uma leitura rica em suas particularidades e inteiramente envolvente. Uma história que foi capaz de me entreter, sensibilizar e, sem dúvidas, surpreender.

 

Obras da autora publicadas pela editora Rocco

DIVULGAÇÃO

Procurando descontos? Não deixe de conferir alguns cupons abaixo e boas compras!





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "[Vídeo Resenha] A Casa do Lago – Kate Morton"

Lili Aragão - 11, agosto 2017 às (08:58)

Oi Aione, primeira resenha que leio desse livro que já começou a me conquistar pela capa que é muito bonita 🙂 Achei a resenha bem animadora e me deixou interessada na leitura desse suspense que não perde agilidade e que te lembrou dois de seus livros favoritos e mesmo eu não os tendo lido, vi muitos elogios as obras. Curti a resenha e espero ter a oportunidade de ler futuramente 😉

Responder

Nayane Evylle - 12, agosto 2017 às (08:18)

Oi Aione 🙂
Adoro tramas assim e desde o lançamento eu coloquei na minha lista de desejados. Esse tom informativo, se a história for boa, não me incomoda. Eu já li a série Millennium e adorei! Curiosa pra saber como a Sadie vai investigar esse caso.

Responder

Fabiana Roberta - 12, agosto 2017 às (11:18)

Oi Aione já ouvi muitos elogios dos livros deste autora só que ainda não li nenhum, A casa do Lago não tinha me conquistado muito mas agora depois desta resenha fiquei com a pulga atrás da orelha e fiquei bem curiosa com a trama,obrigada pela resenha lindíssima e pode deixar que vou dar um chance para este belo livro.
Bjs

Responder

Karina Maria - 12, agosto 2017 às (15:16)

Quero muito ler A Casa do Lago desde que li a sinopse do livro e agora com a sua resenha, não tem como evitar desejar ainda mais esse livro!
Adoro tramas em que somos imersos em tudo a nossa volta e também ao íntimo de cada personagem, esse detalhe faz com que tudo me cative ainda mais e sempre gostei disso, ainda mais em livros onde somos apresentados as histórias de diversos personagens que de alguma forma se ligam.
A leitura pode não ser leve, mas se consegue prender o leitor e despertar a curiosidade até a página final, então para mim não é um problema. Fico até aliviada que não seja fácil desvendar o mistério, pois quando eu acabo descobrindo o que aconteceu/irá acontecer no livro antes de seu final, fico um pouco desapontada com a leitura. Apesar de, provavelmente, ser um problema meu e não do livro.
Achei muito legal a autora fazer com que Alice dê a fórmula dela no livro, como se estivéssemos falando com a própria Kate Morton, é algo que eu não lembro de ter visto antes em alguma leitura passada.
Eu tenho que dizer que adoro essa capa. Ela é tão bonita e delicada… admito que no começo, não pensava que se tratava de um livro de mistério por conta dela. Pelo menos eu nunca havia visto uma capa tão delicada assim em algum outro livro do gênero antes.
Enfim, eu adorei a resenha, Aione!
Abraços

Responder

Márcia Saltão - 12, agosto 2017 às (21:28)

Olá!
Que linda resenha! E seu vídeo está maravilhoso e motivador. Não tem como não ficar, no mínimo, curiosa, para saber mais desse livro. Eu adoro um bom mistério e se o enredo e personagens são bem construídos, uma história inteligente e que prende nossa atenção, com certeza está na minha lista.
Gostei da capa e da premissa. Pretendo ler!
Obrigada pela ótima dica.
Beijos.

Responder

Lana Silva - 14, agosto 2017 às (10:08)

Até o presente momento ainda não tive oportunidade de ler nenhuma das obras desta autora, e quando me deparei com este livro, além desta edição linda, a sinopse havia me chamado a atenção. Após ler sua resenha estou ainda mais apaixonada por este romance, que possui drama, mistério, e suspense, a forma como a autora construiu os personagens de maneira densa e complexa, mas de forma tão inteligente, com uma trama com belas amarrações, e impossível não querer ler este livro.

Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro “Dois Mundos”, o primeiro da série “Tesouros da Tribo de Dana” da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

Responder

Leticia Santiago - 14, agosto 2017 às (18:09)

Nunca li nenhuma obra da Kate Morton, mas esse livro dela me chamou a atenção pela capa – que, diga-se de passagem, é maravilhosa – e também pela sinopse. Estava interessada em ler este livro desde quando vi na pré-venda, mas depois de ler sua resenha, estou mais interessada ainda! Ultimamente ando em busca de livros repletos de mistérios que não sejam tão previsíveis, e esse com certeza é o próximo que vou ler

Responder

Últimas Resenhas

Calendário de posts

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Participo

<div class="titulo participo"><h6>Participo</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por