[Livros Na Telona] Veronika Decide Morrer - Paulo Coelho | Minha Vida Literária
05

set
2017

[Livros Na Telona] Veronika Decide Morrer – Paulo Coelho

Veronika Decide Morrer

Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!


Sobre o Livro

Título: Veronika Decide Morrer
Autor: Paulo Coelho
Editora: Paralela
Número de Páginas: 240
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraiva ♥ Submarino

Paulo Coelho é um dos mais controversos escritores brasileiros. Odiado por muitos e venerado por inúmeros outros, o autor é um dos poucos mundialmente famosos, e seu livro O Alquimista é considerado um dos cinco mais lidos no mundo. Sendo assim, a editora Paralela recentemente publicou, em uma nova edição, os títulos mais conhecidos de Coelho, e aproveitei para ter meu primeiro contato com sua obra. Minha escolha foi Veronika Decide Morrer, já adaptado para os cinemas, publicado originalmente no final da década de 1990. O autor assume ter partido de sua experiência pessoal para criar a história, já que esteve internado em três diferentes hospitais psiquiátricos quando adolescente.

Veronika, um dia, decide tirar sua própria vida. Porém, ao ser mal sucedida na tentativa, ela é levada a um hospital psiquiátrico, onde acorda após ter estado inconsciente por alguns dias. Ao despertar, recebe a notícia de que terá pouco mais de uma semana de vida, uma vez que os comprimidos que ela tomou para morrer danificaram seu coração.

Em terceira pessoa, a narrativa inicialmente se dá pela perspectiva de Veronika, trazendo não só reflexões acerca de sua condição como também os motivos que a levaram ao suicídio. Depois, quando ela chega ao hospital, a perspectiva começa a se alternar entre os personagens lá presentes, de maneira que conheçamos suas histórias e o que levou cada um até aquele ponto. Há, também, a visão de alguns dos funcionários, considerados sãos e, portanto, opostos à loucura dos pacientes.

Veronika Decide Morrer é, acima de tudo, um livro que questiona a loucura e debate questões como identidade, autoaceitação e sobrevivência em um mundo onde padrões são impostos a todo momento, causando conflito entre o que se é e o que é esperado ser. Dessa maneira, há uma inversão de papéis entre aqueles considerados loucos e a dada normalidade, visto que a loucura deixa de existir segundo o ponto de vista abordado. Ainda, o livro propõe o debate sobre doenças mentais e o tratamento até então oferecido aos enfermos.

Apesar da relevância do tema e de diversas passagens com reflexões interessantes, a leitura, de modo geral, ficou aquém de minhas expectativas. Achei que muito do dito foi feito por meio de lugares-comuns, de maneira a diminuir o impacto da escrita – e da mensagem em si – nesses momentos. Tanto nas reflexões propostas quanto na finalização do enredo paira uma atmosfera de clichês que, nesse caso, ao invés de me conquistar, fez meu apreço por Veronika Decide Morrer diminuir.

De qualquer maneira, achei a leitura válida para conhecer a escrita de Paulo Coelho. Vale ressaltar que, hoje, o livro traz debates ainda necessários, mas que já não são novidade, considerando-se que cada vez mais busca-se falar sobre transtornos mentais; contudo, a obra foi originalmente publicada no final da década de 1990, quando esse debate era muito menos frequente e, portanto, ainda mais relevante do que agora. Seu impacto certamente foi maior há vinte anos, assim como sua pertinência, ainda que sua mensagem, ainda agora, não esteja defasada. Certamente Veronika Decide Morrer merece crédito por ter se proposto a falar de temas que, na época, muito provavelmente não recebiam a merecida atenção.

 

Sobre o Filme

Veronika Decide Morrer foi adaptado para os cinemas em 2009, trazendo nomes como Sarah Michelle Gellar, Jonathan Tucker e David Thewlis no elenco.

Apesar de o filme de Veronika Decide Morrer já começar com uma diferença bastante aparente – no filme, o cenário é os EUA, não a Eslovênia -, a adaptação segue bastante fiel à obra de Paulo Coelho, principalmente no que diz respeito à mensagem principal da obra.

Pouquíssimas alterações ou omissões foram realizadas. Entre as principais modificações, estão um foco maior em Veronika, sem que as histórias de outros pacientes sejam narradas com mais destaque, e no romance em si que, embora presente no livro, ganha uma das posições centrais do filme.

Também, há menos enfoque no debate sobre doenças mentais, de modo geral, mais mencionadas na obra de Paulo Coelho. De qualquer maneira, os temas como loucura e identidade, principais no livro, são também bastante enfatizados no filme.

Sendo sincera, talvez eu tenha preferido o filme ao livro. Como o que mais gostei na leitura foi justamente a mensagem sobre a descoberta de autoidentidade e a consequente liberdade que isso acarreta a cada um, no sentido de se assumir quem se é apesar da pressão imposta pela sociedade, e ela também está presente no filme, preferi a fluidez que a história ganhou nas telas, considerando-se que o livro não me envolveu por completo. Ainda, achei as cenas bastante sensíveis, dando o toque certo de drama, romance e emoção que o filme passa, sem ser demasiadamente intenso em cada um desses aspectos. Mesmo a atmosfera clichê do final do livro foi transposto para as telas e, aqui, isso não me incomodou.

Para quem procura um filme leve de se assistir e com uma mensagem importante sobre resgatarmos quem realmente somos, Veronika Decide Morrer é uma ótima opção. Embora o livro se aprofunde mais em determinadas questões, a adaptação cumpre muito bem seu papel, trazendo o principal da obra de Coelho.

 

Assista ao Trailer!

 





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "[Livros Na Telona] Veronika Decide Morrer – Paulo Coelho"

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 05, setembro 2017 às (23:02)

Aione!
Tive oportunidade de ler essa livro do Paulo Coelho, autor que gosto muito, há anos atrás e quase não lembrava do enredo.
Lendo sua resenha e comparação com o filme, fui lembrabdo de toda trama e do drama envolvido.
Não assisti o filme ainda, mas vou procurar para ver.
Uma semana de alegrias.
“A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
Cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

Responder

Lili Aragão - 06, setembro 2017 às (09:10)

Oi Aione, acho que mesmo quem não gosta de Paulo Coelho tem que admitir que é bem legal termos um autor nacional mundialmente famoso, eu acho e eu só tive contato com uma de suas obras a muito tempo e lembro que não desgostei rsr. Sobre Verônica decide morrer concordo contigo que a 20 anos a proposta do livro deve ter tido um impacto maior e que hoje em dia ainda é importante se debater temas que envolvam autoidentidade e doenças mentais e seus tratamentos, assim achei o livro interessante, mas acho que me daria melhor com o filme hoje pois esse não é o tipo de leitura que tenha prendido minha atenção, ainda assim pode ser que no futuro eu resolva ler o livro 🙂

Responder

Fabiana Roberta - 06, setembro 2017 às (20:20)

Oi Aione,já faz um tempinho que li este livro e confesso que não lembro muito da história,agora me interessei pelo filme acho que vou dar uma procurada e tentar assistir e assim ver se refresco um pouco a minha memória.
Bjs

Responder

Franciele Débora - 13, setembro 2017 às (19:21)

Olá, primeiro de tudo confesso que nunca li um deste autor, mas sempre tive interesse em ler, principalmente Veronika. E eu não sabia que já tinha lançado um filme baseado no livro, que desatualizada eu sou!
Gostei da premissa do livro e fiquei bem curiosa do porque ela quer tirar a sua própria vida! Parece ser uma leitura bem envolvente.
Beijos.

Responder

Lily Viana - 20, setembro 2017 às (19:56)

Olá Aione,
Eu não li nada de Paulo Coelho, porém já ouvi falar muito dele e também sobre suas obras. Alguns livros são muitos interessante e também a forma que ele escrever elas. Esse livro e bem interessante, tem um pouco de sua vida nela, se paramos para pensar. Eu espero ter contato com alguma obra dele no futuro.

Responder

Nayane Evylle - 22, setembro 2017 às (22:32)

Nunca li nada do Paulo Coelho. Já tinha visto o livro na livraria e a premissa é interessante. Gosto de livros que falam sobre padrões e autodescobrimento.
É difícil o filme ser melhor que o livro, mas tem casos que eles conseguem transmitir e exteriorizar o drama e o sentimento vivido pelo personagem.
Adoro a atriz que faz a Veronika e acho que vou conferir o filme.
Abc

Responder

Giulianna Santicioli - 28, setembro 2017 às (21:37)

Morro de vontade de ler os livros do Paulo Coelho, quando vi que essas edições iam ser lançadas só conseguia pensar que precisava delas; como gosto bastante de livros que tratam de suicídio, doenças mentais e outras doenças psicológicas, acho que gostaria do livro, mesmo o final sendo mais clichê, ainda não assisti ao filme, mas quero primeiro ler o livro para depois ver o filme.
Beijos!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por