[Resenha] Destroçados - Karin Slaughter | Minha Vida Literária
15

dez
2017

[Resenha] Destroçados – Karin Slaughter

Título: Destroçados
Autor: Karin Slaughter
Editora: Record
Número de Páginas: 448
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♥ AmericanasSaraiva ♥ Submarino

Existem segredos que não podem ser levados para túmulo
O corpo de uma jovem é encontrado no fundo do gélido lago Grant, e um bilhete deixado sob uma pedra à sua margem sugere que ela tirou a própria vida. Mas, em questão de minutos, fica claro que aquilo não foi suicídio. Trata-se de um assassinato brutal, cometido a sangue-frio. Sara Linton, ex-médica legista do condado de Grant, hospedada na casa dos pais para passar o feriado de Ação de Graças, vê-se envolvida no caso quando o principal suspeito pede desesperadamente para falar com ela. Porém, quando ela chega à delegacia local, depara-se com uma tenebrosa cena na cela do prisioneiro: ele está morto, e as palavras “Não eu” foram rabiscadas na parede. Algo na confissão dele não faz sentido, então Sara convoca o Georgia Bureau of Investigation. Imediatamente, o agente especial Will Trent interrompe suas férias para se unir à equipe de investigação. No entanto, o que ele encontra é apenas uma muralha de silêncio no condado de Grant, uma comunidade extremamente unida, cujos habitantes possuem elos profundos. E a única pessoa que poderia contar a verdade sobre o que realmente aconteceu está morta.

Destroçados é o quarto livro da série Will Trent, personagem investigador de polícia criado por Karin Slaughter. Como cada livro retrata um caso diferente, é possível lê-los fora de ordem e de maneira independente uns dos outros. Tríptico, Fissura e Gênese, primeiros volumes da série, também foram publicados no Brasil pela editora Record, enquanto Esposa Perfeita, oitavo volume, saiu recentemente pela HarperCollins Brasil.

Will Trent é convocado a investigar a polícia do condado de Grant durante a investigação de assassinato de uma jovem da cidade, já que Sara Linton, ex-médica legista, denunciou negligência por parte de Lena, detetive responsável pelo caso. O principal suspeito cometeu suicídio após ter confessado o crime para a detetive, e todas as pistas levam a crer que seu testemunho foi falso, forçado por Lena.

Como um bom livro policial, Destroçados mescla um caso intrigante — que leva o leitor a procurar pistas juntamente dos investigadores para compreender o que está por trás do assassinato — com personagens muito bem construídas, que tornam o romance policial interessante também por nos envolver com os protagonistas. Aqui, a narrativa em terceira pessoa alterna a perspectiva entre as personagens, oferecendo uma visão bastante completa do enredo e proporcionando ao leitor compreender as complexas relações entre as personagens: somos apresentados aos conflitos de umas com as outras ao mesmo tempo que, também, acompanhamos seus próprios conflitos internos.

Apesar da obra, como um todo, não ter tantos picos de adrenalina e focar mais na investigação em si, me vi completamente imersa na leitura, devorando o livro praticamente todo de uma só vez. A escrita de Karin Slaughter é viciante pela proximidade que tem das personagens, além de suas descrições proporcionarem uma ótima percepção de cada cena: não foi difícil imaginar tudo aquilo que lia — mais um indício do meu envolvimento. Ainda, adorei um detalhe inserido pela autora: os nomes da família de Sara são baseados nas personagens de O Morro dos Ventos Uivantes. Reconheci a referência na mesma hora e fui pesquisar a respeito para entender a ligação; a autora afirmou em uma entrevista ser uma grande fã do romance de Emily Brontë, daí sua decisão de basear os nomes de seus personagens nos icônicos do romance gótico.

Por fim, a resolução do caso foi mais um ponto alto de Destroçados, já que sequer fui capaz de solucioná-lo. Dessa maneira, o mistério prevaleceu até o final, assim como minha curiosidade em relação ao desfecho pessoal de cada personagem. Um dos diferenciais da trama é o fato de tanto o homicídio ser investigado quanto a própria polícia, que o está investigando.

De modo geral, a leitura de Destroçados foi prazerosa principalmente pelo envolvimento que me proporcionou. Senti falta de mais daquela adrenalina típica de thrillers e da sensação de euforia e estupefação de quando um caso é desvendado, mesmo que eu não o tenha solucionado; ainda que a leitura tenha sido cativante, poderia ter sido mais emocionante. De qualquer forma, isso não prejudicou em nada minha experiência com Karin Slaughter; ao contrário, a autora já entrou em minha lista de destaque no gênero e pretendo conhecer mais de suas obras.

 

Série Will Trent

Abaixo, as capas dos oito volumes da série Will Trent e os dois spin-offsSnatched (Will Trent #5.5) e Busted (Will Trent, #6.5). Os livros podem ser lidos separadamente e de maneira independente uns dos outros.





Deixe o seu comentário

10 Respostas para "[Resenha] Destroçados – Karin Slaughter"

Fabiana Roberta - 15, dezembro 2017 às (19:47)

Oi Aione não sou uma leitora assídua de thrillers mas tenho muita vontade de me arriscar neste gênero achei este livro bem interessante, só queria entender porque as editoras lançam os livros fora de ordem mesmo eles sendo independentes acho legal lançar na ordem.
Bjs

Responder

Daiane Araújo - 16, dezembro 2017 às (05:12)

Oi, Aione. Gosto de livros policiais (embora eu tenha lido somente um) no qual a cena do crime é bem detalhada e trabalhada. Esse, me parece ser o caso dessa série, que já quero ler há um bom tempo!

Responder

Lili Aragão - 16, dezembro 2017 às (08:32)

Quase não leio policias Aione, mas achei a resenha bem interessante e o fato de você que curte esse gênero não ter conseguido solucionar o caso super positivo, mesmo que a história não tenha sido tão emocionante quanto o esperado. A homenagem aos personagens de O Morro dos Ventos Uivantes também foi legal e de um modo geral a série parece ser boa, só fiquei confusa com essa divisão entre editoras e terem sido lançados por aqui o 1,2,3,4 e o 8 por outra editora, mas como as histórias podem ser lidas de forma independente isso não deve atrapalhar em nada né… 😉

Responder

Aline Teixeira - 17, dezembro 2017 às (16:31)

Olá Aione! Não conhecia a série mas já adorei pois sou apaixonada por livros do gênero. Um bom livro de investigação policial é como esse, um final imprevisível e surpreendente. A referência a O Morro dos Ventos Uivantes foi muito interessante também, mostra que a autora tem bom gosto. Não pude deixa de pensar em Poirrot enquanto lia a resenha, afinal sou uma grande fã de Christie e vi muito das características de suas histórias em Destroçados.

Responder

Thuanne Hannah Ramos de Souza - 18, dezembro 2017 às (15:35)

Acho tão legais essas séries onde cada livro é sobre um caso diferente! Não conhecia o livro,mas achei bem interessante, gosto muito de livros assim, um assassino misterioso, muita ação e adrenalina! Vou colocar na minha lista!

Responder

Pamela Liu - 18, dezembro 2017 às (18:42)

Oi Aione.
Estou lendo mais thrillers e é sempre bom ter a indicação de um bom livro.
Não sabia que Destroçados fazia parte de uma série. É ótimo saber que já tem alguns títulos da autora publicados por aqui e que os livros podem ser lidos em qualquer ordem.
Achei a premissa desse livro bem interessante. É ótimo saber que não é fácil desvendar o mistério. Quando eu descubro que é o culpado me desanima um pouco, pois gosto de ser surpreendida.
Mais um livro que vai para a lista de desejados.
Bjs

Responder

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 19, dezembro 2017 às (18:56)

Aione!
Amo thriller policiais e saber que todos os personagens de um lado e de outro são bem escritos e se envolvem no enredo, é maravilhoso.
Amo suspense e quando a narrativa é envolvente, fica ainda melhor para fazer a leitura e já estou bem curiosa.
Que a semana seja abençoada!
“Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

Responder

Elizete da Silva - 20, dezembro 2017 às (09:10)

Olá! Não sou muito fã do gênero, mas gostei bastante da premissa, ainda por ter mistérios dos quais vão me surpreender, adoro livros que façam isso. Gostei de saber que as histórias são independentes e podem ser lidas fora de ordem. Sem dúvida esse vai para a minha listinha de leitura.

Responder

Vitória Pantiellý - 27, dezembro 2017 às (08:17)

Oi Aione!
Desde que li uma resenha de Esposa Perfeita fiquei bem curiosa quanto a escrita da autora, não sabia que se tratava de uma série, e mto menos que elas estava sendo publicada por editoras diferentes. Apesar de também gostar de toda a euforia que suspenses e investigações trazem, eu adorei o enredo desse livro, é uma explicação bem curta que instiga o leitor. Sou bem curiosa, então se não dá para descobrir o final durante a leitura eu provavelmente devoraria para saber logo, rsrs. Pretendo ler o livro, assim como outros da autora.
Bjs

Responder

Mônica - 31, dezembro 2017 às (16:00)

Adoro os livros de karin Slaughter. Seus personagens são complexos e ela consegue sempre colocar uma pitadinha de humor/ironia no seu texto.
Mas detesto a lentidão com que são lançados no Brasil. Acho que faz toda a diferença os livros serem lidos na ordem, como eu fiz, porque eles tem sim uma continuidade em relação às vidas particulares dos personagens.
Agora estou forçada a suspender minha leitura, porque não quero ler o volume oito, sem saber tudo o que aconteceu no meio da vida de Wil Trent.
Alguém sabe quando o volume cinco será lançado?

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por