[Resenha] O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt | Minha Vida Literária
27

dez
2017

[Resenha] O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt

Título: O Príncipe Leopardo
Autor: Elizabeth Hoyt
Editora: Record
Número de Páginas: 350
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione
Compare e Compre: AmazonAmericanasSaraiva ♥ Submarino

A única coisa que uma dama jamais deve fazer…
Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem.

Harry conheceu muitos aristocratas — incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços.

Por um criado.
Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca Georgina não quer perder outra noite de amor.

O Príncipe Leopardo, segundo volume da trilogia Príncipes de Elizabeth Hoyt, assim como O Príncipe Corvo traz uma história sensual e envolvente, caracterizada principalmente pela força de suas personagens e do intenso sentimento nascido entre elas. E como no livro anterior, há um pequeno conto de fada, que dá nome ao livro, narrado em meio ao enredo, de maneira a se conectar com a história principal.

Lady Georgina não está interessada em se casar; contudo, algo no administrador de suas terras, Harry Pie, chamou — e muito — sua atenção. Embora pertencentes a diferentes classes sociais, a atração entre eles é inegável e irresistível. Entretanto, quando ovelhas de propriedades vizinhas começam a ser envenenadas e as suspeitas recaem sobre Harry, a secreta relação entre eles pode se ver ameaçada.

O diferencial de O Príncipe Leopardo está em oferecer uma história que não deixa a desejar no quesito erótico, mas que também entrega uma mescla de suspense e de dramas familiares, considerando-se o conturbado passado de Harry Pie. Conforme a leitura prosseguia, me vi curiosa para descobrir quem estaria por trás do envenenamento das ovelhas ao mesmo tempo em que me via interessada em saber mais do passado oculto do personagem, o que também me permitia compreendê-lo com mais profundidade.

Aliás, adorei a maneira de como a Elizabeth Hoyt deu vida aos personagens da trama, de modo geral. A família de Georgina também me cativou, sobretudo pela maneira diferente de como lidam com as problemáticas surgidas, algo que eu não esperava, considerando-se o contexto histórico de O Príncipe Leopardo e também outros livros do gênero.

O romance, certamente, é o ponto alto do enredo: a química entre Georgina e Harry é ardente ao extremo, e a autora soube como trabalhá-la trazendo a carga erótica para a leitura sem deixar de delinear os conflitos internos de cada um dos personagens, que precisam lidar com seus próprios princípios, receios e anseios. Ainda, adorei o fato de Georgina ser a aristocrata e Harry o plebeu, considerando-se que normalmente encontramos os papeis sociais inversos entre casais de livros do gênero.

De modo geral, a leitura de O Príncipe Leopardo serviu como um bom entretenimento, cuja narrativa em terceira pessoa é tanto leve quanto fluida. Apesar da história e das personagens terem me cativado mais do que em O Príncipe Corvo, novamente não foi uma leitura arrebatadora ou que me envolveu ao extremo — foi simplesmente um livro agradável. Vale lembrar que os livros da trilogia Príncipes podem ser lidos separadamente, não sendo necessário respeitar a ordem entre eles.





Deixe o seu comentário

8 Respostas para "[Resenha] O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt"

Aline Teixeira - 27, dezembro 2017 às (17:30)

Olá Aione! Realmente o diferencial desse livro são os papeis sociais inversos entre os personagens, dando ênfase ao papel aristocrático a mulher na sociedade. Outro ponto interessante é que além do romance a autora nos agraciou com esse mistério das ovelhas e o passado de Harry. Não é meu tipo de leitura mas os fãs irão amar. Beijos

Responder

Lili Aragão - 28, dezembro 2017 às (09:04)

Peguei esse livro pensando que ia ser o que menos ia gostar da trilogia, mas fico feliz em dizer que me enganei e curti muito a leitura, achei leve, divertida, sensual e super envolvente. A química entre os personagens é palpável e mais uma vez a autora nos entrega uma protagonista forte e admirável. Curti todos os personagens, mesmo os secundários e só senti falta de uma explicação mais ampla pro final, queria vê-los anos depois pra saber como ficou a vida deles, mas nada que tire o brilho da história e acho que vale a pena a leitura dessa trilogia 😉

Responder

FERNANDA LUCENA - 28, dezembro 2017 às (09:37)

Oi Aione
Ganhei ‘O Príncipe Corvo’ num amigo secreto e tô louca pra começar a trilogia!

Esse não foi maravilhoso mas tb n foi ruim, então, tá no lucro né?!

Feliz Ano Novo pra vc e sua família!

Bjoooos

Responder

Daiane Araújo - 28, dezembro 2017 às (11:47)

Quando um dos personagens é pobre e o outro rico, o enredo é melhor, pois gosto de ver eles passando por cima das diferenças. E no fim, o amor vence, é claro. É um livro que quero muito ler!

Responder

Pamela Liu - 28, dezembro 2017 às (15:15)

Oi AIone.
Eu AMO romances de época e quero muito ler a trilogia dos príncipes.
Adorei saber que nessa livro Harry é um plebeu e Georgina da aristocracia. Vai ser interessante acompanhar essa inversão de papéis e ver omo os personagens e suas famílias lidam com esse relacionamento.
Fiquei super curiosa para saber mais sobre o passado de Harry e descobrir quem está envenenando as ovelhas.
Bjs

Responder

Elizete da Silva - 28, dezembro 2017 às (18:44)

Olá! Sou completamente apaixonada por romances de época e assim que vi esse livro pensei, preciso ler. Cada capa mais linda que a outra, o enredo é bastante interessante e foge e muito ao inverter os papéis e trazer uma mocinha rica e o mocinho plebeu. Tenho certeza que vou adorar a leitura.

Responder

RUDYNALVA CORREIA SOARES - 30, dezembro 2017 às (00:49)

Aione!
Não li nenhum dos livros da série.
Gostei de saber que o romance vai tendo uma evolução aos poucos e que tem alguns trechos hilários que nos fazem rir.
Gostei ainda de saber que os livros podem ser lidos de forma independentes.
Bom ver que aqui, mesmo sendo um romance de época, há a inversão dos papéis, achei genial a ideia.
Um Novo Ano repleto de realizações!!
“Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
cheirinhos
Rudy

Responder

Thuanne Hannah Ramos de Souza - 31, dezembro 2017 às (16:13)

Achei interessante essa inversão de papéis e esse mistério envolvido, normalmente não encontramos neste gênero, não é mesmo?
As capas dessa série são um luxo só! Coisa linda!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por