[Resenha] Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo - Benjamin Alire Sáenz | Minha Vida Literária
11

jun
2014

[Resenha] Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo – Benjamin Alire Sáenz

Título: Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Número de Páginas:  392
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão. Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas – e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.”

Quando ainda não sabemos muito bem quem somos, descobrir os segredos do universo, talvez, pareça ser uma boa ajuda. Pelo menos, é o que pensa Aristóteles, o garoto de 15 anos que se sente deslocado e, por muitas vezes, triste. Ari nunca teve um amigo, até o momento em que Dante entra em sua vida.

 

“Eu era praticamente invisível. Acho que gostava de ser assim.
Até que surgiu Dante.”.

página 33

 

A primeira coisa a chamar minha atenção em Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo foi o próprio Aristóteles, quem narra a trama em primeira pessoa. Sua clara melancolia aliada aos confusos sentimentos da adolescência, quando o conhecimento da auto-identidade é ainda mais ambíguo, foram as características que mais chamaram minha atenção, principalmente pela maneira de como o autor conseguiu transmiti-las em sua completamente fluida e envolvente narrativa, impregnada das mais diversas emoções. Ainda que Aristóteles tenha dificuldade em compreender a si mesmo, não foi difícil compreendê-lo e compreender o mundo que o habita. Também, o relacionamento desenvolvido com Dante é mais do que atrativo: Dante me conquistou, assim como conquistou Aristóteles, não apenas pelo seu jeito de ser, mas, especialmente, pela maneira de como causa uma transformação em Aristóteles.

A narrativa do autor, como já dito, é inteiramente fluida. Esse fato, juntamente dos curtos capítulos, fazem da leitura bastante rápida. Ainda, muitos dos diálogos são corridos, sem a descrição de outros detalhes aliados a ele, outra técnica que imprime velocidade à leitura. Ao invés de tal característica fazer da obra superficial nesses momentos, a achei bastante condizente com a narrativa como um todo, uma vez que era possível imaginar as entonações e sentimentos dos personagens, mesmo sem essas descrições, por suas personalidades já terem sido muito bem delineadas ao longo do enredo.

 

“Embora os verões fossem quase totalmente feitos de sol e calor, para mim os verões eram as tempestades que iam e vinham. E ficava o sentimento de solidão.

Será que todos os garotos se sentiam sozinhos?

O verão não era feito para garotos como eu. Garotos como eu pertenciam à chuva.”

página 322

 

Tal delineamento comprova o excelente trabalho de Sáenz ao criar seus personagens. Esses, aliás, também se mostram extremamente cativantes. Me encantei pelos pais dos garotos, principalmente nos diálogos travados entre Ari e sua mãe, sempre muito bem construídos, inteligentes e, não raramente, repletos de humor na medida certa.
O autor soube muito bem tratar a questão das batalhas interiores travadas por todos nós e a maneira de como cada pessoa lida com elas. O mistério envolvendo a prisão do irmão mais velho de Ari, ao ser revelado, revelou muito mais das personagens do que do próprio Bernardo em si – algo que muito me agradou. De qualquer maneira, esse é um dos pontos a atrair a atenção do leitor a fim de mantê-lo curioso a respeito de todo esse mistério.

 

“Minha mãe e meu pai deram as mãos. Imaginei como era – como era segurar a mão de alguém. Aposto que às vezes é possível desvendar todos os mistérios do Universo na mão de uma pessoa.”

página 156

 

O livro como um todo, principalmente por revelar tanto do interior de Aristóteles, me lembrou em diversos momentos dos livros O Apanhador no Campo de Centeio e As Vantagens de Ser Invisível, mas se diferenciando de tais obras por também abordar o desenvolvimento da relação entre Aristóteles e Dante, enquanto os primeiros focam mais nos protagonistas tentando compreenderem a si mesmos, de um modo geral. De qualquer maneira, foi uma obra que, sem dúvida, me despertou as mais diversas emoções durante a leitura, me cativou ao fazer com que suas personagens me conquistassem e causou um gigantesco sorriso nos lábios e lágrimas nos olhos ao ser finalizada. Um livro que, certamente, deixou sua marca e não será facilmente esquecido.




Deixe o seu comentário

22 Respostas para "[Resenha] Aristóteles E Dante Descobrem Os Segredos Do Universo – Benjamin Alire Sáenz"

Lise - 11, junho 2014 às (10:37)

Nossa, Mi. Eu nem sabia muito o que esperar de um título para lá de estranho e uma capa tão bonito.
Fiquei encantada e curiosa. Porque esses temas de (re)conhecer a si mesmo é muito bonito e instigante.

Beijocas
liliescreve.blogspot.com

Responder

Edilza - 12, junho 2014 às (11:42)

O título me chamou a atenção.
A capa é muito bonita, e tenho certeza de que vou amar os personagens, pela descrição acho que vou gostar mais do Dante, por seu jeito que conquistou o Aristóteles.
Boa resenha!

Responder

Manu Hitz - 14, junho 2014 às (08:56)

Aione, querida, que resenha impecável! Com a paixão necessária para me arrastar para mais uma busca por um livro… tem sido assim minha relação com seu blog e as boas indicações feitas através das resenhas. Não me arrependi de nenhuma aquisição, pelo contrário. Encontrei leituras deliciosas que, possivelmente, passariam por mim sem o olhar cuidadoso para descobrir preciosidades. Obrigada por isso, é um serviço que blogs comprometidos prestam aos leitores.
Estou tão envolvida com personagens adolescentes que fica cada vez mais difícil me distanciar deles e mergulhar no universo mais denso e cruel dos adultos, hahaha… Toda essa confusão própria dos meninos crescendo traz um alento pra mim, que tenho um exemplar desses em casa, rs. Fica mais bonito refletir através do olhar cheio de questionamentos e ainda puro em sua essência… Acho que este livro vai me deixar exatamente como deixou você: feliz no final, sorrindo e emocionada.
Beijo!

Minhas novas resenhas (adorarei ter sua opinião):
Ler para divertir
As Meninas que Leem Livros

Responder

Fernanda Costa - 16, junho 2014 às (13:31)

Ownnn *-* Ai gente esse livro deve ser SENSACIONAL, minha lista de leituras está gigante e agora acabei de incluir Aristóteles e Dante, antes de ler o post eu já tinha visto umas 3 resenhas desse livro em outros blogs que acompanho, e a cada resenha sinto mais vontade de ler.
Ai para arrematar vc falou que te lembrou do livro O Apanhador no Campo de Centeio, que é o meu livro favorito, genteeee preciso ler esse livro tipo, agora! kkkkkkk
Me deixou muito intrigada essa transformação que Dante promove a Aristóteles, também quero saber o que houve com o irmão do Aristóteles, como ele foi preso e como ele sai de lá, enfim adorei a resenha, muito bem escrita!
Bjs!

Responder

FABRINE - 20, junho 2014 às (11:11)

Eu AMEEEI muito essa capa, e isso já é um caminho andado (sim, eu julgo o livro pela capa).
Mas também parece uma história muito interessante. E eu adoro capítulos curtinhos, a leitura passa voando!

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 23, junho 2014 às (17:30)

Estou muito curiosa a respeito deste livro. Tanta gente falando bem dele e eu aqui na vontade de também o ler. E pelos seus comentários me deu mais vontade ainda de conferir e me emocionar com a história e os personagens. Amei mesmo. Beijos.

Responder

Rena Késsia - 28, junho 2014 às (19:18)

Olá!
Não me interessei muito por esse livro 🙁
Não sei se foi a capa, o título ou a sinopse… mas enfim, ao ler a sua resenha sobre ele, reparei que esse livro foi uma boa leitura para você, já que trouxe um misto de emoções.

Beijos

Responder

Veronyca - 02, julho 2014 às (12:15)

QUE BACANA!!!! ACHAVA QUE ESTE LIVRO SERIA CHATO, E PELO TITULO UM LIVRO MAIS HISTORICO!!! MAIS PELA RESENHA PERCEBI QUE ESTOU TOTALMENTE ERRADA!!!

Responder

Juu-Chan ;3 - 03, julho 2014 às (14:52)

OOOOOI, amor! Olha eu aqui de novo, haha! ♥ Ei, sabe que esse livro me interessou bastante? O título do mesmo quase que me afastou, mas quando li sua resenha, gostei bastante! Adoro histórias que retratem o como a amizade pode mudar a vida de uma pessoa. Sério! Isso aconteceu com Extraordinário, já leu? Ah, não estou aqui para falar dele e sim deste livro! A trama é em primeira pessoa? Cara, eu amoooooooo narrativas assim! Acho bem mais fácil de interagir, hahaha! Bom saber também que a leitura é rápida, sem enrolação, pois falando sério: enrolação é o estopim, né? Haha, AMEI sua resenha, Aione! Eu queria tanto ter conhecido seu blog antes, pois estava lendo suas resenhas aqui e elas são sensacionais! <3

Um enoooooorme e grande beijo,

Juu-Chan || Nescau com Nutella

Responder

Mônica Oliveira - 03, julho 2014 às (20:10)

Oi Aione, belissíma resenha. Ela foi escrita de uma maneira tão delicada que até parecia que estava lendo o livro.
Vi ótimos comentários a respeito do livro e mesmo sendo um tipo de leitura que não me atrai, fiquei tentada a ler pela pureza do livro ..

Responder

Milena Soares - 05, julho 2014 às (10:59)

Adoro livro que provoca as mais diversas emoções, parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler, já foi pra minha lista de leitura!

Responder

Thallya Kelly - 07, julho 2014 às (14:13)

Olha realmente me surpreendeu essa sua resenha… pra falar a verdade não gostei muito da capa deste livro mais aquele ditado e verdadeiro. ” Não julgue um livro pela capa” ou algo assim kk… o conteudo parece ser incrivel, e eu me indentifiquei com ele, sei la, ser invisivel ate que alguém note voce… enfim precisando le-lo logo. rs… Beijo Aione s2

Responder

Kaoanne Tiburcio - 07, julho 2014 às (16:07)

Olá 😉
Assim que vi a capa desse livro pela primeira vez, me encantei instantaneamente *–*
Sua resenha só despertou em mim mais curiosidade a respeito do livro.
Infelizmente ainda não li os dois livros ao qual você faz uma “comparação” de emoções (O Apanhador no Campo de Centeio e As Vantagens de Ser Invisível) mas pretendo ter a chance de os ler em breve.

Responder

Karoline Souza - 08, julho 2014 às (01:26)

A capa desse livro é simplesmente maravilhosa!! Mal vejo a hora de poder lê-lo.
Adorei sua resenha!!

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 08, julho 2014 às (16:41)

Só coisa boa neste livro. A história é demais. Estou ansiosa pra saber mais desses personagens. Você já conseguiu me conquistar com seus comentários. Beijos.

Responder

Nikaelly Bernardes - 09, julho 2014 às (14:23)

Que linda resenha Mione!
Amei essas citações, e confesso que estou bem curiosa, já que me interesso bastante por essas questões de descobrir o seu eu (e minha curiosidade aumentou ainda mais quando você apontou o fato de lembrar o livro As Vantagens de Se Invisível). E que capa maravilhosa!

Responder

Bianca Feroldi - 09, julho 2014 às (16:32)

Bem a capa e o titulo já deixam um bela impressão, e sua resenha me deixou mais curiosa ainda,espero que como em você o livro me deixe essa marca de não ser facilmente esquecido!
E parabéns por sua resenha impecável! Beijooos

Responder

Aline Ramos Costa - 12, julho 2014 às (02:02)

Uma amiga minha comprou esse livro me emprestou dizendo que eu ia gostar, achei que seria apenas um livro infanto-juvenil e nada mais. Que surpresa maravilhosa eu tive ao lê-lo. É um livro sensacional,lindo..repleto de aprendizados e superações..realmente é cativante…vale a pena ler…agora eu quero ter ele pra mim tb.
Parabéns pela resenha..ficou ótima.

Responder

Ana Lídia - 12, julho 2014 às (03:03)

Fiquei com muita vontade de ler, principalmente pela amizade entre os dois meninos. Nunca li nada do autor, então estou curiosa em relação a narrativa. A capa é muuuuito linda *-* Fiquei encantada

Responder

Camila - 12, julho 2014 às (03:16)

Confesso que não estava tão animada pra essa leitura, porém li sua resenha e me empolguei muito !!
Gosto de leituras que fluem de uma forma fácil e que não dá para parar de ler, acredito que esse livro seja assim; além da descrição dos personagens tando fisicamente quanto emocionalmente, que conta muito.
Ótima resenha, bjs

Responder

Marina - 17, julho 2014 às (21:03)

Depois dessa resenha e de vários comentários positivos que eu ouvi, estou com muita vontade de ler o livro!

Responder

Andreana - 29, julho 2014 às (23:52)

Uau, depois dessa resenha eu TENHO que ler este livro *o*
É muito bom quando os personagens te conquistam né?
Curiosa para saber do interior de Ari e conhecer sua amizade com Dante e os mistérios que esta estória tem.
Adorei os quotes escolhidos, principalmente o último <3
beijos e para'bens pela resenha.

Responder

Últimas Resenhas

Calendário de posts

junho 2014
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Participo

<div class="titulo participo"><h6>Participo</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por