[Resenha] Desejos - Alexandra Bullen | Minha Vida Literária
17

jun
2014

[Resenha] Desejos – Alexandra Bullen

Título: Desejos
Autor: Alexandra Bullen
Editora: Galera Record
Número de Páginas:  384
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Para Olivia Larsen, nada poderia mudar o fato de que sua irmã gêmea, Violet, se foi. Até que um misterioso vestido de festa é deixado à sua porta, e ele é capaz de lhe conceder um único desejo. A única coisa que Olivia quer é ter a irmã de volta. Agora, as garotas têm uma nova chance de viver tudo o que sempre sonharam. De quebra, descobrem que existem mais dois vestidos com o mesmo poder, ou seja, mais dois desejos novinhos em folha! Mas mágica não pode resolver tudo e Olivia precisa confrontar os fantasmas de seu passado para aprender a rir, amar e viver novamente.

Experimente misturar a leveza de um livro adolescente, recheado com os dramas típicos dessa fase, com uma dose de melancolia que só grandes perdas, como a morte, podem causar, e um toque de fantasia: o resultado será, sem sombra de dúvidas, a gostosa leitura de Desejos.

 

“Algumas garotas são viciadas em fazer desejos. Você conhece o tipo. Esqueça estrelas cadentes e moedas jogadas num chafariz: essas garotas ficam olhando um relógio digital pela maior parte de suas manhãs, esperando dar 11:11. E quando a hora chega, geralmente elas desejam uma coisa que… bem, não vale muito a pena desejar. Uma companhia para o baile. Uma nota alta. Uma herança inesperada, pelo menos grande o suficiente para comprar aquela calça jeans que todo mundo tem. Não são essas garotas que procuro.
Eu procuro por aquelas que sabem o quanto vale um desejo.”

página 7

 

Confesso que a narrativa em terceira pessoa de Alexandra Bullen demorou um pouco a me envolver. Não por ela, em si, não ter me agradado. Ao contrário, apreciei sua construção, suas frases de impacto, o leve humor que surgia em alguns momentos e o toque de emoções e melancolia que deram o tom certo à obra. Na verdade, por se diferenciar de minhas últimas leituras, em primeira pessoa, demorei a me sentir próxima da personagem, como se houvesse uma barreira me impedindo de realmente adentrar em seu íntimo. Ainda assim, passado esse desconforto inicial, não apenas essa primeira impressão passou por completo como também me tornei próxima de Olivia – ou assim passei a me sentir.
Em determinados momentos, a história pode parecer apenas mais um romance adolescente: uma garota novata na escola, sempre muito preocupada com regras e riscos, tentando se ajustar em um novo ambiente e sofrendo dilemas típicos da fase, como uma paixão proibida e a dificuldade em fazer novas amizades. Contudo, a autora inseriu dois diferenciais em sua trama: o luto e a fantasia.
Talvez, tais elementos separadamente não constituam um diferencial, mas, na maneira de como foram criados juntos, certamente o fizeram. Olivia, além de seus próprios dilemas, precisa enfrentar o fato de ainda não ter aprendido a viver sem sua irmã gêmea, morta há um ano em um acidente no mar. Também, precisa lidar com uma família que se desestruturou por completo após essa perda e que ainda não sabe como ser, novamente, uma família. Já a parte da fantasia acontece quando um vestido mágico permite à Olivia realizar qualquer desejo, desde que verdadeiro e sincero, de seu coração. Quando tudo que mais se quer é a presença novamente de uma irmã falecida, não há surpresas quando, magicamente, esse desejo pode ser realizado.
Algo que também me agradou foi o fato da perda, aqui, não ser apenas a de Olivia ou a de seus pais. Violet, ao retornar como fantasma, também precisa encarar o fato de não estar mais viva e tudo aquilo que implica em ser uma fantasma. Aliás, como a narrativa é em terceira pessoa, é possível que se explore um pouco mais outras perspectivas além daquela da protagonista, mesmo que esteja nela o foco da narrativa.
De um modo geral, gostei da leitura de Desejos por ela mesclar muito bem todos os tons que a compõe: não há tristeza em excesso, nem uma leveza exagerada capaz de tornar a leitura superficial, ou uma fantasia absurda, de tão improvável. Mesmo que vestidos mágicos não sejam encontrados por aí – ao menos nunca encontrei algum -, essa verdade se faz verossímil na trama, dando a ela seu toque especial – e mágico. Uma leitura gostosa e que certamente me deixou curiosa pelas continuações, principalmente após seu epílogo um tanto quanto misterioso, envolvendo uma nova personagem.

 

“Enquanto ficavam sentados ali, os três amontoados no canto do quarto que teria sido de Violet, Olivia sabia que alguma coisa tinha mudado. Violet tinha ido embora, e nunca mais voltaria. As coisas estavam bem confusas, e sua família nunca mais seria a mesma.
Mas eles definitivamente ainda eram uma família.”

página 368

 

Um livro que, no fundo, fala da descoberta de uma garota, não apenas sobre quem é, mas também de quem quer ser, depois de praticamente ser obrigada a isso ao ter seu mundo virado completamente de cabeça para baixo.

Desejos_quote





Deixe o seu comentário

28 Respostas para "[Resenha] Desejos – Alexandra Bullen"

Fernanda Costa - 17, junho 2014 às (16:59)

Esse livro parece realmente uma leitura bem leve, eu já conhecia o livro pelo título e capa, mas nunca havia lido nada sobre ele até então. Fiquei um pouquinho curiosa pra saber oq acontece com Olivia quando ela faz o seu desejo, mas ainda não acho que gostarei muito do livro, porém tenho uma irmã adolescente e achei a cara dela este livro, tenho certeza que ela irá gostar, essa resenha me veio como uma boa dica de presente =)
A questão da irmã da Olivia voltar como um fantasma me fez imaginar a situação e ficar curiosa pra saber o que acontece a seguir.

Responder

Edilza - 18, junho 2014 às (10:51)

Teria lido esse livro se focasse só no relacionamento das irmãs e sobre os desejos, mas vi outras resenhas e elas deram alguns pontos negativos sobre o livro, tipo, um romance muito ruim nele e que odiaram. Então fiquei meio assim, né.
A capa é linda!! Ótima resenha!

Responder

FABRINE - 20, junho 2014 às (11:21)

Gostei da capa, mas me lembra muito a trilogia da Kiera Cass, por conta do vestido na capa.
Parece um livro bem levinho mas com uma pitada de drama. Gosto de livros assim, mas esse não me interessou tanto assim. E já li várias resenhas negativas dele.
Ótima resenha, bjs.

Responder

Adriana Correa - 20, junho 2014 às (21:54)

Estou lendo o livro Tudo Aquilo que Nunca Foi Dito e a premissa, de certa forma, é basicamente a mesma: uma pessoa que já morreu e volta a viver. Mas, devido a questão de a menina voltar como um fantasma me deixo um pouco curiosa em saber como é a participação dela durante o livro.

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 23, junho 2014 às (17:46)

Que história linda! Também quero um vestido desses pra realizar meus desejos. rsrsrs Quem dera isso fosse possível. Mais a personagem me parece ser encantadora e deve amar muito essa irmã. espero conseguir ler. Quero saber como vai terminar esse rolo com os desejos. Beijos.

Responder

Rena Késsia - 28, junho 2014 às (20:34)

Olá!
Esse livro tem uma ótima premissa, e como você disse que a história é leve e romântica, deve ser realmente agradável de ler. Estava realmente procurando a tempos um livro assim, mais romântico, fofo… espero gostar da leitura, pois estou levando fé na sua resenha a respeito dele, hein?

Beijos!

Responder

Veronyca - 02, julho 2014 às (12:12)

UAL!!! PARECE OTIMO O LIVRO!!!
COMO SEMPRE AS RESENHAS ME DEIXANDO CURIOSA!!! MAIS UM LIVRO PRA MINHA LISTINHA DE “LIVROS QUE EU QUERO” RSRS

Responder

Eunice Ely - 02, julho 2014 às (12:21)

Não seria mais facil conceder mais desejos? hahahaha
Eu pediria que fosse desejos infinitos… Hahahaha
Gostaria de ler o livro e ver o que acontece com as irmãs.

Responder

Lais Lucena - 02, julho 2014 às (14:31)

Desde que a Galera lançou esse livro, eu fiquei com vontade de ler. Não era nem por conta da história, em si, mas sim por causa da capa. Ela me encantou, mesmo sendo simples. Logo, fiquei super entusiasmada para ler a resenha e eu nunca imaginaria uma história assim. Perder uma irmã deve ser mesmo bem complicado, ainda mais quando as duas eram tão íntimas. O que eu achei um pouco bizarro foi o fato do vestido ser mágico… sei lá, é diferente do que estou acostumada. Mas mesmo assim, daria uma chance a ele.

Responder

Tati Yegorovna - 02, julho 2014 às (17:20)

Já tinha visto uma outra resenha deste livro , e foi a mesma coisa , eu fiquei louca para ler , e agora estou mais ainda, essa capa também , meu deus estou namorando essa capa kk , com certeza é a coisa mais linda que ja vi , espero que o livro seja realmente bom , Beijos , adorei a resenha 🙂

Responder

Andressa Menezes - 02, julho 2014 às (17:46)

Oi Aione

Estou louca para ler esse livro desde o seu lançamento mas confesso que me encantei mesmo foi pela capa, mesmo o começo do livro não sendo as mil maravilhas como você mencionou acho que a história vai me agradar pelas frases de impacto pois adoro isso nos livros.

Beijos

Responder

Sofia - 03, julho 2014 às (16:54)

Já estou falando há tempos que quero esse livro! Eu também prefiro uma narrativa em primeira pessoa, mas isso não me desanimou, e ainda quero me deliciar com essa história, que até então, sabia muito pouco. Não fazia ideia de que teria fantasmas e estou bem curiosa para saber como esse desejo aparece para Olivia! Muito interessante, parabéns pela resenha! Beijos ;*

Responder

Dayrelly Barroso - 03, julho 2014 às (19:02)

Oiii, adoro suas resenhas ( conheço mais as do videos, amo elas, tenho que me acostumar com o blog ainda kkk) Achei interessante a forma que você colocou sua opinião sobre a escrita da autora, gosto muito de ler livros em primeira pessoa, eles deixam a gente mais próxima, mas da mesma forma gosto o de terceira pessoa que posso ver tudo que esta ocorrendo, reação e tudo mais. Fico imaginando se um protagonista enganasse o leitor, imagina que estranho e diferente seria? Agora pensei, sera que ha um livro com isso? se você conhecer me fala em 🙂 mais voltando a resenha, gostei dela, da forma como você colocou o assunto, so não leio o livro por que não e meu estilo, mais gostaria de saber mais da historia.Não sei se você ja fez um vídeo resenha, mais se não faça um…

Responder

Aione Simões 04 jul 2014

Oi Dayrelly!
Isso do personagem enganar o leitor existe sim!
Por exemplo, se você pegar “Lolita”, do Vladmir Nabokov. O protagonista é um pedófilo que se envolve com a menina de apenas 12 anos. Contudo, a narrativa é tão romantizada e o narrador é tão convincente que você acredita que ele, na verdade, foi seduzido por ele.
Outro exemplo: “Dom Casmurro”, de Machado de Assis. Bentinho acredita tanto que foi traído que declara a culpa de Capitu aos quatro ventos. Cabe o leitor decidir se irá ou não concordar com ele!
Esse último caso, na verdade, não se trata exatamente de um engano, uma vez que é a opinião do protagonista e não é passado ao leitor o lado de Capitu. Ainda assim, é um exemplo de como uma narrativa em primeira pessoa é completamente parcial e pode, portanto, manipular o leitor!
Beijão!

Responder

Mônica Oliveira - 03, julho 2014 às (20:21)

Já conhecia o livro antes do seu lançamento no Brasil e apesar de conhecer não sabia do grande diferencial dele que era: Aprender a lidar com a perda. Eu pensei que era outro caso de um livro juvenil onde mocinha se apaixona e a vilã tenta impedir a felicidade e bla bla bla.. Apesar de ter isso no contexto, acho que a protagonista precisa lidar muito mais com o fato de uma parte importante da sua vida não existir mais e mesmo ela querendo que volte (com o desejo) não será a mesma coisa.

Responder

Milena Soares - 05, julho 2014 às (10:53)

Gosto muito de livros com dramas adolescentes, o livro parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler!

Responder

Maria Júlia - 07, julho 2014 às (11:15)

Antes de tudo, que capa maravilhosa! A história em si me pareceu muito interessante, adoro livros que estão relacionados ao luto e também sempre gostei da fantasia. Livros que falam sobre novas experiencias para o personagem, mas que são tão comuns ao nosso dia-a-dia sempre me atraíram muito, acho que da um toque de realidade ao livro! Também não sou muito chegada a livros narrados em terceira pessoa não me atraem muito, pois me sinto distante do personagem, mas estou ansiosa para ler esse livro 🙂

Responder

Thallya Kelly - 07, julho 2014 às (14:02)

Muito boa a resenha, nos conta tudo que precisamos saber para nos enteresar pelo livro. Já vi outras resenhas meio negativas sobre o livro mais a sua me convenceu de que e sim uma boa leitura. Parabénns !

Responder

Dayane Freire - 07, julho 2014 às (20:51)

EU AMEEEEEEEEEEI a capa desse livro, uma das mais lindas que já vi *-*

É dificil eu me interessar por livros que falam de magia e tal. Sempre me atrai por livros que chegam perto da realidade e PRINCIPALMENTE romances. Mas há algo nesse livro que me faz querer devorá-lo. Acho que por misturar esse dois gêneros e por dar a aparencia de que não é “forçado” como os tantos livros de magia… Devo dizer que no inicio o que me encantou foi a capa, hahaha, amo capas assim, com vestidos e tudo mais, como em A Seleção por exemplo. Amei a resenha, bem explicativa!! Parabéns!

Responder

Karoline Souza - 08, julho 2014 às (01:15)

Estou realmente louca para ler esse livro. Já ouvi muitas coisas boas dele, e é um estilo de livro que eu gosto!! Ótima resenha 😀

Responder

Juliane Barbosa - 08, julho 2014 às (15:23)

Amo esse tipo de livro, essa é a primeira vez que vejo uma resenha sobre, o que me deixou bastante curiosa, como você disse gosto de livros que mesclam as situações, nada em excesso é legal, me deixa muuuito ansiosa, a narrativa da historia, pelos trechos citados acima, me chamaram bastante atenção.
Resenha perfeeeeita <3, bjs

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 08, julho 2014 às (16:35)

Estou encantada com seu comentário na resenha. Um vestido que é capaz de realizar os desejos é genial. Linda história. Principalmente em relação do amor de irmãs. Não vejo a hora de poder ler também. Beijocas.

Responder

Bianca Feroldi - 09, julho 2014 às (16:23)

Que história linda! Estou depois de ler sua resenha, com muita vontade de ler esse livro gosto de livros com esse tipo de pegada gostosa.
Beijos

Responder

Aline Ramos Costa - 12, julho 2014 às (01:55)

Que capa mais linda..adorei…pelo que vi em sua resenha e na sinopse sei que vou adorar o livro. Adoro livros assim,estilo contos de fadas,mas ao mesmo tempo com uma lição a ser aprendida.Além disso, amo de paixão a minha irmãzinha, com certeza vou me identificar…Quero ter esse livro….a Galera Record está de parabéns pela publicação.
bjs

Responder

Camila - 12, julho 2014 às (03:02)

Eu realmente me interessei por essa história, algo leve e rápido de ser lido !!
Estou curiosa para saber oq acontecerá com Olivia depois que descobrir que sua irmã “voltou” kkkkkkk’
Ótima resenha flor, bjs

Responder

Ana Lídia - 12, julho 2014 às (03:12)

Adorei a capa! Fiquei curiosa para ler por causa do relacionamento das irmãs, e a leitura parece ser fácil, apesar do drama. Nunca li nada da autora, mas vou dar uma chance 🙂

Responder

Andreana - 24, julho 2014 às (17:10)

A princípio, eu achava que esse livro seria aquele típico livro de romance infantil com final feliz e todos esses clichês, mas vai muito além disso já que a autora nos apresenta luto e fantasia assim como você citou.
Eu não sou muito fã de narrativa em terceira pessoa, e já que ela demorou a te envolver, creio que não será muito diferente comigo, hahaha
Adorei o primeiro quote escolhido.

Responder

Juliana Freitas - 27, julho 2014 às (17:29)

Eu tinha visto você falar sobre esse livro em seu canal e me interessei bastante. Confesso que fiquei super curiosa sobre o livro e a sinopse me agradou de inicio.
A história em geral não é comum e foi algo que também chamou minha atenção.
Gostei da sua resenha me fez querer mais fazer a leitura desse livro.
Um beijo pra você Aione

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil